Myanmar – ex-Birmânia – Um país a ser visitado antes que se torne um destino turístico internacional

Nossa colaboradora de Londres, Annika Hall, nos mandou um artigo de uma viagem que fez à Myanmar muito interessante. Espero que gostem!
Myanmar Pagode Shwedagon – Foto Annika Hall
Nos últimos anos Myanmar começou a facilitar a entrada de turistas no país: antigamente não eram tão bem recebidos. O clima é gostoso durante o inverno Europeu, os jardins estão sempre cheios de flores.
Como a população é principalmente budista e muito espiritual, o país nos passa uma sensação de ambiente calmo e agradável. As pessoas locais sempre estão sorrindo e fazem de tudo para ajudar e agradar os turistas.
A paisagem é linda e parece outro mundo, ou uma época que não existe mais. Por exemplo, ainda não se sente a influência do mundo capitalista: não tem Coca-Cola nem McDonald’s e ainda pode-se admirar a arquitetura colonial em cidades como Rangoon.

Existe o receio que essas casas coloniais de arquitetura histórica sejam destruídas por causa do desenvolvimento econômico do país que está influenciando uma alta nos preços dos terrenos, o que seria uma pena!!

Pagode Shwedagon – Foto Annika Hall
O surpreendente é que apesar ter sido um país fechado por todos esses anos, Myanmar tem muitos hotéis no estilo colonial que são super agradáveis e que oferecem serviços eficientes.
Em Yangon tem o famoso hotel: ‘The Governor’s Residence’ que faz parte do grupo Orient-Express. Um outro também muito conhecido é o ‘The Strand Hotel’ em estilo Vitoriano, onde se hospedaram escritores Britânicos famosos como: Rudyard Kipling e Somerset Maugham.
The Governor’s Residence Hotel
35 Taw Win Rd
Tel.: +95 1 229 860
The Strand Hotel
92 Strand Road
Tel.: +95 1 243 377

Em Myanmar existem muitos monumentos budistas: o mais famoso de todos é o Pagode Schwedagon: uma stupa extraordinária na serra de Singuttara em Yangon. É considerado o primeiro centro religioso do país. O monumento é coberto de ouro e pedras preciosas – incluindo um diamante de 76 quilates. A melhor hora de visitá-lo é no por do sol.

Shwedagon – Foto Annika Hall

Uma outra parte do país completamente diferente e igualmente deslumbrante, é em volta da famosa lagoa Inle. Essa lagoa de água doce fica nas montanhas ao leste da Myanmar. É um local mágico com barquinhos de teak (tipo de madeira) bem típico de lá.

Pescador em Inle Lake – Foto Annika Hall
Pescador Inle Lake – Foto Annika Hall

A maneira de pescar é bem interessante: os pescadores manobram os barcos com uma das pernas e fazem a pesca ao mesmo tempo com os braços: é uma tradição de centenas de anos. Não deixe de visitar o hotel Inle Princess Resort, é maravilhoso!

Hotel Inle Lake – Foto Annika Hall

Inle Princess Resort

Magyizin Village Inle Lake
Tels.: +95 1 209 055 / 209 363
Outro lugar que eu também aconselho visitar é Bagan ex-Pagan: uma  cidade antiga com mais de 2.000 pagodes. Recomendo ir à noite, porque fica ainda mais linda quando está iluminada.
Templo Dhammayangi em Bagan – Foto Annika Hall

Se quiser descansar no final da viagem, recomendo as praias em Ngapali: são muito bonitas e quase desertas. As barraquinhas na praia servem frutos do mar como lagostas grelhadas que tem um sabor excelente!

Praia em Ngapali – Foto Annika Hall
Eu recomendo visitar Myanmar o quanto antes para aproveitar a essência intacta desse povo acolhedor.
Um pouco da história: Birmânia ou Burma é um país do sul da Ásia que tornou-se independente do Reino Unido em 1948. Em Junho de 1989, o regime militar birmanês anunciou o novo nome oficial do país “União de Myanmar” e em 2009 foi criada a constituição da “República da União de Myanmar”. Essa nova designação foi reconhecida pelas Nações Unidas e União Européia, mas não pelos governos dos Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e Irlanda.
BIRMÂNIA – O DRAGÃO ADORMECIDO
Produzido pela Enigma Filme

Imagine um país que cheira a jasmim e incenso, onde milhares de templos – todos de ouro puro – brilham a luz do sol com um povo acolhedor e pacifista.

Agora imagine um país que seja um dos mais pobres do planeta, isolado do mundo e intacto pelo tempo. A Birmânia é tudo isso.

O documentário “Birmânia – O Dragão Adormecido” está sendo produzido nos formatos cinema e série televisiva. Trata-se de um registro único e exclusivo de um país – atualmente chamado de Myanmar pela junta militar que o governa – que esteve fechado para o mundo nos últimos 50 anos. Uma abordagem única, que contrasta o lado cultural e exótico com as questões sociais e políticas.

Vídeo: BIRMÂNIA – O DRAGÃO ADORMECIDO

www.enigmafilmes.com.

        Artigo: Annika Hall
www.annikahallguides.com
Colaborador:
Pedro Henrique de A. Pereira


Um comentário em “Myanmar – ex-Birmânia – Um país a ser visitado antes que se torne um destino turístico internacional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s