A uma hora de trem de Bruxelas, Bruges é uma cidade linda! Parece um presépio, cheia de canais lembrando Veneza, muito romântica, limpíssima e super bem conservada.

 

29282-foto2b12b-2bprac25cc25a7a2bbrugges
Praça Bruges – Foto Yeda Saigh
Ficamos novamente num apartamento do Airbnb, muito charmoso, de uma arquiteta que estava nos esperando quando chegamos.
31f0c-foto2b22b-2bapartamento2bbruges2bimg_0847
Apartamento Bruges – Foto Yeda Saigh
Depois de nos alojar, nos deu carona para o melhor restaurante de Bruges que era de um amigo seu.
Um pouco de história

Bruges é uma cidade belga, capital da província de Flandres Ocidental, na região de Flandres. Tem cerca de 117 mil habitantes. Foi a capital europeia da cultura em 2002, juntamente com a cidade espanhola de Salamanca.

 

b7a64-foto2b32b-2btelhados2bbruges2b
Telhados Bruges – Foto Yeda Saigh
Bruges é chamada de “Veneza do Norte”, por causa de seus inúmeros canais que a cercam ou a atravessam, mas também a ligam principalmente com a cidade de Gant.
2b722-foto2b42b-2bcanal2bbruges
Canal Bruges – Foto Yeda Saigh
Diversos passeios de barco são propostos aos turistas, alguns dos quais permitindo chegar às cidades vizinhas. A cidade apresenta ainda as ruínas de uma fortaleza, bem como moinhos às margens dos canais.
74ce0-foto2b52b-2bchora25cc2583o2bcanal2bbruges
Chorão Canal Bruges – Foto Yeda Saigh
Na segunda metade do século XIX, Bruges tornou-se um dos primeiros destinos turísticos da Europa atraindo turistas britânicos e franceses. O porto de Zeebrugge foi construído em 1907 e utilizado pelas tropas alemãs durante a I Guerra Mundial para atracar os seus submarinos. Nas décadas de 1970 e 1980, foi alargado e tornou-se um dos mais importantes e modernos portos da Europa. O turismo internacional cresceu bastante desde então e todos estes esforços resultaram na designação de Bruges com Capital Europeia da cultura em 2002.

O Markt e o Burg, as duas principais praças da cidade, são cercadas por prédios medievais. Na primeira, vale a pena visitar o Campanário e na segunda, a Igreja do Sangue Sagrado. Neste mesmo centro histórico dá para fazer uma paradinha nos diversos restaurantes e lojas para beber tradicionais cervejas feitas por monges há centenas de anos e provar chocolates deliciosos.

1badb-foto2b62b-2bprac25cc25a7a2bbruges2bimg_6597
Praça Bruges – Foto Yeda Saigh

Passeios

Fizemos todos os tipos de tours: de ônibus panorâmico, de barco e de carruagem e valeu a pena fazer os três, você fica com uma ótima noção da cidade, deu uma boa ideia de Bruges além de ser muito divertido.
Passeio de barco

Bruges é cortada por canais, e um passeio de barco dá a oportunidade de ver mais da cidade de um ponto de vista diferente. Geralmente conduzido por um guia, que também dirige o barco, o passeio dura em torno de meia hora e passa pelos principais canais de Bruges. O guia torna o passeio ainda mais interessante, pois dá explicações sobre os lugares que estamos vendo: prédios e pontes da cidade.

5f59a-foto2b72b-2b2bpasseio2bde2bbarco
Passeio de Barco – Foto Yeda Saigh
Praça Burg
Ao lado da Grand Place e do Belfort fica uma outra praça, a Burg, que tem prédios lindíssimos para apreciar e visitar. A praça é bastante importante historicamente, já que lá foi construído o primeiro castelo de Bruges e a pequena vila que se transformou na cidade se formou ali.
Prefeitura
Na Burg se encontra o prédio da antiga prefeitura, que, apesar de pequeno, tem um dos salões medievais góticos mais belos de toda a Europa. Realmente a sala é de perder o fôlego de tão linda, não deixe de visitar!

Burg 12, 8000 Brugges.

 

a6940-foto2b7a2b-2bprefeitura2b
Prefeitura – Foto Yeda Saigh
Basílica do Sangue Sagrado

Essa Igreja é conhecida devido ao famoso cilindro que dizem conter o sangue de Jesus. Esse material foi achado numa cruzada para Jerusalém no século XII e a relíquia é venerada pela população de Bruges há aproximadamente 750 anos.

5fca2-foto2b82b-2bbasi25cc2581lica2bdo2bsangue2bsagrado2b2b
Basílica do Sangue Sagrado – Foto Yeda Saigh
Belfort (Campanário)
É um campanário de 83 metros construída para abrigar o sino da cidade (6 toneladas!) e teve sua construção iniciada em 1300. Além de apreciar o monumento por fora do alto do Belfort se tem uma das melhores vistas de Bruges, mas para chegar lá você mas precisa subir 366 degraus!
b1351-foto2b9-2bcampana25cc2581rio2bimg_6334
Campanário Berfort – Foto Yeda Saigh
Casa das Beguines
As Beguines são mulheres  que nasceram por volta do ano de 1200 e alegavam serem esposas de Jesus. Devido essa crença, elas acabaram sendo rejeitadas pela igreja católica, tendo que viver uma vida independente. Hoje em dia nenhuma beguine mora lá, mas o lugar ainda permanece exclusivo à mulheres e seus portões fecham todos os dias as 18:30, não sendo permitido a entrada de homens depois desse horário.
234d5-foto2b9a2b-2bcasa2bdas2bbeguines
Casa das Beguines – Foto Internet
SWAN – A lenda dos cisnes

Reza a lenda que a presença dos cisnes nos lagos de Bruges foi uma punição à população feita pelo imperador após a execução de Pieter Lanchals, um dos administradores da cidade. Como o significado do sobrenome dele era “pescoço longo” e o brasão de armas da família Lanchals era um cisne, o imperador amaldiçoou a cidade a sempre ter estas aves em seus lagos.

72b0d-foto2b9b2b-2bswan2b-2ba2blenda2bdos2bcisnes
A Lenda dos Cisnes – Foto Yeda Saigh
Church o four Lady – Onze Lieve Vrouwekerk
Igreja com a estátua de Michelangelo
Nesta igreja você vai encontrar a “Madonna and Child”, estátua de Maria com o menino Jesus, feita por Michelangelo por volta do ano de 1504. Vale dizer que a igreja tem 122,3 metros, sendo a construção mais alta da cidade e a segunda mais alta torre de alvenaria do mundo.

Mariastraat, 8000

 

752c0-foto2b9c2b-2bigreja2bde2bnsa-2bsra
Igreja de Nossa Senhora – Foto Yeda Saigh
Curiosidade
Os moradores de Bruges tampavam as janelas com tijolos para pagar menos impostos? Isso acontecia porque no século XIX, as taxas das casas eram calculadas de acordo com o número de janelas. Até hoje, você encontra na rua Ververdijk algumas janelas tampadas…
Igreja S. Salvador
A catedral de Bruges data dos tempos romanos. Da estrutura romana original, no entanto, restaram apenas pedaços de colunas que formavam o pórtico que dava acesso ao templo. No interior da catedral encontram-se tumbas antigas da Idade Média, descobertas durante escavações, e dão uma ótima ideia de como as gerações passadas da Bélgica encaravam a morte.
Além dos vitrais e das pinturas belíssimas, o majestoso órgão também chama a atenção.
aae1d-foto2b102b-2bcatedral-de-sant-salvador-de-bruges
Catedral de São Salvador – Foto Yeda Saigh
Grand Place

As cidades mais importantes da Bélgica têm um ponto em comum: a Grand Place (ou Groet Markt, em holandês). A Grand Place é onde você encontra os prédios de maior esplendor arquitetônico na cidade, com fachadas elaboradas, de uma beleza quase indescritível, além também de ótimos restaurantes e bares, que oferecem uma vista privilegiada dos prédios grandiosos. São lugares perfeitos para aproveitar um drink ou uma refeição enquanto se aprecia a paisagem.

 

e6468-foto2b112b-2bcasas2bbruges2b
Casas Bruges – Foto Yeda Saigh
Brouwerij De Halve Maan,
Uma cervejaria familiar com visitas guiadas.
a2a30-foto2b11a2b-2bfa25cc2581brica2bde2bcerveja
Fábrica de Cerveja Duval – Foto Yeda Saigh
Chocolate
Um dos melhores chocolates que comemos recomendado pelo hotel foi o Le Comptoir de Mathilde, bem artesanal, recomendo!

www.lecomptoirdemathilde.com

36286-foto2b122b-2b2ble2bcomptoir2bde2bmathilde2bimg_6351
Le Comptoir de Mathilde – Foto Yeda Saigh
Museus
Choco-Story
Bem interessante, você assiste todo o processo de como fazer chocolate e o melhor é que depois você experimenta e é uma delícia!
22b3b-foto2b132b-2b2bmuseu2bchoco-story2bmg_6786
Museu Choco-Story – Foto Yeda Saigh
Museu da Renda
O museu é uma combinação de fábrica, museu e loja, onde é possível observar a produção desse artesanato e até mesmo comprá-la.
Peperstraat, 3A.
25b79-foto2b13a2b-2bmuseu2bda2brenda2b
Museu da Renda – Foto Yeda Saigh
Museu Historium
O museu mostra como viviam na idade media, no século XV, dá um pouco de medo, as salas são muito pequenas e de teto muito baixo, um pouco claustrofóbico. Mas é interessante ver a história desse povo.
e84fd-foto2b142b-2bmuseu2bhistorium
Museu Historium – Foto Yeda Saigh
Museu Groeninge
Construído em 1930, com um acervo da enorme coleção de pintura essencialmente flamenga e arte sacra pertencente à cidade. O seu nome deve-se ao nome da rua onde se localiza: a rua Groeninge.
Curiosidade
Tem até museu da batata frita!!!
Restaurantes
Lieven
Ótimo, foi o que a nossa locatária indicou, comida ótima, serviço bom.

Um jantar no Lieven Vynck é uma oportunidade para experimentar sabores autênticos do local. Recomendamos também o menu de almoço neste simpático restaurante.

b5041-foto2b14a2b-2brest_lieven
Restaurante Lieven – Foto Internet
Bistrô den Huzaar
Acolhedor e ótima comida, ambiente calmo numa dos bairros mais chiques de Bruges.
1ad00-foto2b14b2b-2bbistro-den-huzaar-ba30f95d-67b0-4f69-8de9-8dd82476feff-74723536-and-t-and-tbistro-den-hussart30a4169
Bistro den Huzaar – Foto Yeda Saigh
Aux Merveilles

Recomendado pelo Guide Vert Michelin, é mais para comer um brunch. Pedimos um croque monsieur e uma salada de Chèvre chaud que estavam ótimos, freqüência muito boa e muito bem decorado.

 

e3a99-foto2b14c2b-2brestaurante2baux2bmerveilles
Restaurante Aux Merveilles – Foto Yeda Saigh
Hotéis
Heritage – Relais et Châteaux
Muito bem localizado, serviço bom, quartos simpáticos. O café da manhã com Buffet farto e lindamente apresentado servido num salão muito bem decorado.
Foto 24 - Hotel Heritage.jpg
Praça Bruges – Foto Yeda Saigh
Van Clef
Decoração contemporânea muito bonita, na nossa opinião o melhor hotel de Bruges. O hotel é administrado como uma residência privada e é de acesso exclusivo para os hóspedes do hotel. No final de novembro de 2015, foi eleito o “Melhor Hotel Concept” na apresentação das “Hospitality Awards belgas”.
ae880-foto2b162b-2bhotel2bde2borangerie2b
Hotel Van Cleef – de Orangerie – Foto Yeda Saigh
77dc8-foto2b16a2b-2bhotel2bvan2bcleef2bimg_6688
Hotel Van Cleef – de Orangerie – Foto Yeda Saigh
Para terminar uma frase do famoso escritor belga Georges Simenon:
“É necessário que nunca nos aborreçamos: caso contrário aborrecemos os outros.”
Boa Viagem!

3 comentários em “BRUGES

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s