Um pouco da história de Nova York

Os primeiros habitantes de Manhattan, segundo os historiadores, foram os indígenas da tribo Lenape, que deram à ilha o nome de Mannahatta, ou “terra das muitas colinas”. Já os primeiros estrangeiros a se aventurarem por lá foram os europeus. Em abril de 1524 foi o italiano Giovanni Verrazano, com seu nome dado à ponte de Manhattan, que liga a Staten Island ao Brooklyn. Em setembro de 1609 foi o explorador inglês, Henry Hudson, contratado pelos holandeses para encontrar uma rota para o oriente. Hudson teria entrado pelo estreito descoberto por Verrazano, subido o rio que leva seu nome (Hudson) e ficado encantado com a ilha, sem contudo ter completado sua missão: encontrar uma rota para a China. Em 1624, chegaram os holandeses, que se instalaram na ilha, enviados pela Companhia Holandesa das Índias Orientais.

Deram ao acampamento o nome de Nova Amsterdã, em homenagem à cidade holandesa de Amsterdã. Em 1626, Peter Minuit, responsável pela colônia, teria comprado dos nativos o terreno da ilha de Manhattan em troca de produtos sem grande valor pela quantia de 6 guilders. Daí a lenda de que Manhattan foi comprada por US$ 24, hoje mais ou menos US500. Em 1650 viviam na ilha cerca de mil habitantes falavando 18 línguas diferentes. Em 1653, os colonizadores construíram uma muralha ao sul da cidade, por medo dos ataques dos nativos.
Em poucos anos esse muro caiu, e em seu lugar, os colonizadores abriram uma rua, hoje conhecida como Wall Street, em alusão ao “muro” que ali estivera. A prosperidade econômica da cidade atraiu imigrantes espanhóis, judeus e africanos. Entre eles, em 1654, também um grupo de judeus de Recife, expulsos do Brasil. Na primeira sinagoga de Manhattan ainda há alguns pergaminhos em português. Em 1664, a força naval inglesa forçou a entrada na baía de Nova York, ali se instalou e renomeou a cidade com o nome de New York, em homenagem a James, Duque de York.

O primeiro jornal diário da cidade, o New York Gazette, circulou em 1725 e em 1754 foi construída a primeira faculdade da cidade, a King’s College, hoje Columbia University. George Washington foi o primeiro Presidente eleito do país em 1789. E, um ano depois, Nova York foi escolhida para ser a capital temporária do recém-formado Estados Unidos da América. Em 1792, nascia a bolsa de valores local, na Wall Street.

Alguns hotéis que recomendo:

Lowell Hotel

Um dos mais exclusivos hotéis de Upper East Side. Até a pouco tempo o concierge desse hotel era conhecido como um dos melhores de NY. Vários amigos, mesmo hospedados em outros hotéis, procuravam por ele. Localizado numa rua tranquila, cheia de árvores.

New York Palace

Um hotel grande, muito usado por executivos. O ponto é central, muito movimentado, dá para duas ruas, e se você chegar depois das 18hs. dá para conseguir um bom desconto (dica de aluno de hotelaria).

St. Regis Hotel

O ponto é ótimo, dá para você ir a pé a quase tudo, desde restaurantes, lojas, cinemas etc. Um hotel onde se tem o melhor de dois mundos: estilo e serviço de outros tempos preservados, aliados ao conforto das amenidades dos dias de hoje.

Park Lane Hotel

Tradicional e muito bom, inaugurado em 1971. Fica em um bairro chique de Manhattan: Central Park South (59th Street), entre as 5a. e 6a. avenidas, onde a parte leste da ilha encontra a parte oeste. A entrada do hotel parece ser a continuação da beleza do verde do Central Park. Bem em frente é o ponto das carruagens, que ainda passam de um lado para o outro. A poucos passos do hotel, de um lado temos a Bergdorf Goodman, a F.A.O. Schwartz (sonho das crianças e de muitos adultos) e a Apple, aberta 24 horas. Do outro lado da entrada do hotel, está o Time Warner Center, com lojas muito boas, livraria, um mercado de produtos naturais e restaurantes.

Lombardy Hotel

Fundado em 1926, por algum tempo pertenceu a William Randolph Hearst. Muito boa localização, considerado um hotel boutique. Com apartamentos e suítes, variando entre 42 e 84 m2, confortáveis, bem equipados (pequena sala de estar e jantar, kitchenette, walk-in closet) e continental breakfast incluso na diária. Tem ainda um fitness center, cabeleireiro, restaurante e bistrô. Perto de teatros, lojas e restaurantes, como: Tiffany’s, Bloomingdale’s, Saks, Trump Tower, boutiques da rua 57 e do Rockefeller Center e Central Park. Se você quiser tomar um bom café da manhã bem perto do hotel tem o Palace Cafe, duas quadras do Hotel, um café da manhã bem americano, com pancakes, ovos mexidos e todas as outras delícias típicas. É muito bem servido e frequentado por gente que trabalha perto dali; não tem turistas.Já na linha dos hotéis de vanguarda, tanto em localização (Meatpacking District), quanto ao design e decoração, com vista deslumbrante do rio Hudson de um lado e do outro, da linha de arranha céus de Manhattan:

b61f6-gansevoorthotel
Gansevoort Hotel & SPA – Foto Internet

O hotel oferece na verdade uma vista de 360o de Nova York. Imagine um por de sol sobre o rio Hudson, visto da piscina ao ar livre, no último andar do edifício… Um resort luxuoso, em um bairro ultra movimentado e moderno. Além dos serviços de hotel, tem um Spa completo e uma discoteca.

71461-thestandardhotel
The Standard Hotel – Foto Internet

Quase vizinho do Gansevoort. O edifício do Standard New York é um dos mais altos do bairro e também tem uma vista privilegiada da cidade e do rio. Um hotel boutique e bem de vanguarda, criação do hoteleiro Andre Balázs, o Standard New York fica no alto do High Line Park (vide crônica “Uma semana em Nova York”, de 13 maio), próximo de onde a rua 14 se encontra com o Rio Hudson.

No mesmo bairro, outro hotel boutique, com sotaque inglês e clube para associados:

97f16-sohohouse
Soho House New York – Foto Internet

O hotel com apenas 24 acomodações, que variam entre 30 e 88 m2, oferece aos hóspedes uma combinação perfeita entre luxo e estilo. Conta com piscina no topo do edifício, uma pequena biblioteca, sala privada para exibição de filmes, sala de jogos, restaurante, bar, restaurante e um andar para os membros do clube.

Em Midtown vale conhecer 3 hotéis boutique:

41ef0-casablancahotel
Casablanca Hotel – Foto Internet

Considerado um dos melhores hotéis boutique de Nova York, fica próximo a Times Square, em Midtown Manhattan. Como o nome já revela, foi inspirado no romance do filme “Casablanca.” O ambiente marroquino é charmoso e o serviço impecável. No Rick’s Café os hóspedes podem desfrutar de serviços gratuitos ao longo do dia: chás, café, expresso e capuccino com cookies, café continental (toda manhã) e no final da tarde, deliciosos queijos e vinhos (17 e 20 horas).

Elysée Hotel

Inaugurado em 1920, esse hotel já foi a moradia de artistas, intelectuais e escritores. Luxuoso, oferece excelente serviço e localização. Há duas recomendações feitas ao hotel, que valem mais do que tudo que eu possa acrescentar. Em 2009 foi eleito pelo famoso guia Frommer’s como “o melhor hotel para uma escapada romântica”. E em 2010, foi a vez de receber uma recomendação do tradicional guia Michelin.

Um edifício antigo (1900) de tijolinhos e estrutura em terracota (“pre-war building”) foi luxuosamente reformado para dar lugar a esse hotel boutique. Fica em Midtown, próximo da Biblioteca Pública, da Grand Central Station e da Times Square.

Alguns cafés e restaurantes que valem a pena:

a193f-balthazar
Balthazar – Foto Internet

Reservar antes. Clima de brasserie parisiense, onde sempre há filas, mas uma experiência que vale a pena. Também servem um delicioso brunch. O serviço vai até tarde da noite.

Barney’s

É sempre agradável, no meio das compras, parar para almoçar e o restaurante da Barney’s é ótimo. Uma verdadeira vitrine para ver gente bonita desfilando e se atualizar com o que está na moda.Bravo Gianni

Iitaliano gostoso para almoçar. O próprio Gianni gosta de receber os clientes, acomodá-los e supervisionar o andamento de tudo.

 

a7c30-buddakan
Buddakan – Foto Internet

Badalado. Super diferente na distribuição da área interna: quase 15 mil m2 decorados com bastante teatralidade. O salão embaixo nos remete ao cenário de um jantar em um castelo medieval.

Cafe Luxembourg

Tradicional ambiente de bistro, com menu francês, serviço atencioso e rápido. Parece ser a chave para mantê-lo sempre com uma clientela seleta e fiel, assim como celebridades.Centolire

Italiano gostoso para almoçar. Ao chegar e perguntarem se prefere sentar embaixo ou em cima, escolha sentar em cima, para aproveitar a bonita vista sobre a Madison.

 

1c8b0-daniel
Daniel – Foto Internet

Muito chique. O célebre chefe Daniel Boulud oferece uma experiência única em cozinha francesa. Reservar antes.

Elaine’s Restaurant

Woody Allen frequenta o local, assim como outros famosos. Continua um excelente clássico de Nova York, graças a competência e gentileza da própria Elaine Kaufman, que faz com que todos se sintam como “habitués”.

Galleger’s Steakhouse

Churrascaria típica americana desde 1927. Ótima.Gino

Italiano, boa comida, ambiente e atendimento. Muito bom para jantar. Tradicional (desde 1945). É normal encontrar celebridades.

Harry Cipriani

Restaurante do Hotel Sherry Netherland. O bar é muito famoso e a comida italiana é ótima! Fica aberto até mais tarde e é bom para se ir domingo depois de um cineminha.

Isabella’s

Ambiente bonito tanto dentro, como no pátio. Vista para o Museu de História Natural e um menu mediterrâneo muito bom.

Jean Georges

Continua uma boa escolha. Delicioso foie gras!

JG Melon

Cheeseburguer, cerveja, desde 1972. Por lá pode-se ver jovens executivos, alguns políticos e famosos. Só aceita cash.

L’ Atelier Joël Robuchon

Antes do teatro vale a pena um aperitivo no bar do delicioso Joël Robuchon, no Hotel Four Seasons. Para o jantar, a ambientação criada envolvendo num só ambiente a cozinha e a sala de jantar, parece antecipar o prazer dos pratos escolhidos. No restaurante do jardim e no bar a imponência verde das acácias é o centro das atenções. Indispensável fazer reserva.

La Grenouille

Desde 1962. É o ultimo dos clássicos restaurantes franceses a funcionar. Nada de celulares, nem crianças.

Le Bernadin

Chiquérrimo e caríssimo. Parece ter perdido um pouco da qualidade da excelente cozinha de antes.

Le Cirque

Mudou de endereço depois de mais de 30 anos e continua muito chique. Agora no One Beacon Court em uma área de quase 1500 m2 com bar, restaurante e um mezanino sobre o bar, para eventos particulares.
71983-lacrc3a9maillc3a8re
La Crémaillère – Foto Internet

Fora de Nova York. Chiquérrimo. Restaurante francês, instalado há mais de 50 anos numa antiga casa de campo, com ótima cozinha e uma adega de vinhos premiada.

Mr. Chow

Apesar de muito falado e ter sempre muita gente, não gostei. Serviço e cozinha deixam a desejar.
7f8c2-nobu
Nobu – Foto Internet

Famoso restaurante japonês do ator Robert de Niro. Com dois endereços, onde as filas não diminuíam há mais de uma década, a resposta foi abrir mais uma elegante filial, dessa vez em Midtown. Mesmo sendo muito grande, faça uma reserva para não se frustrar.

P.J. Clarke’s

É uma construção na esquina da rua 55, de mais ou menos 1864 ou 1868, testemunha portanto de mais de um século de mudanças na cidade de NY. Famoso por alguns bons pratos. Bom Cheeseburguer.
cd12e-pastis
Pastis – Foto Internet

Lotado e badalado, com mesas também na calçada, ladrilho hidráulico no piso (que funciona como um aparelho amplificador para todos os sons), muito vai e vem de garçons e clientes. Ninguém pode se sentir “só” por ali! Serve até tarde.

Park Avenue

Um bom e chique restaurante de bairro, ótimo para jantar. Também pertence ao grupo Fourth Wall Restaurants.
Peter Luger Steak House
Fica no Brooklyn. Excelente churrascaria.

 

37037-river-cafe-ny-feat
River Cafe – Foto Internet

Aberto desde Junho de 1977, num lado esquecido do cais do Brooklin. Michael O’Keeffee brigou durante 12 anos para obter a licença da cidade e estabelecer seu restaurante nesse lugar. Muitos executivos alertaram para o fato de que o cais do Brooklin era extremamente arriscado, exposto a perigos e destinado a fracassar. Contra tudo e todos apostou que iria dar certo e deu! O sucesso do River Cafe tornou-se o catalisador para o desenvolvimento do cais do Brooklin. A meta de Michael é oferecer ao cliente um ambiente maravilhoso e tranqüilo, para fugir do burburinho de Manhattan. E ele conseguiu, é uma experiência única jantar no River Cafe: vista, serviço e comida nota 10.

Sette Mezzo

Italiano gostoso para almoçar.

Smith & Wollensky

Churrascaria super conhecida nos EUA, com filiais em diversos estados. Bem americano, do grupo Fourth Wall Restaurants.
c3723-tao
TAO – Foto Internet

Lindo. Restaurante japonês super badalado.Lugar de celebridades e decor, mas há outros melhores.

The Collective

Recém inaugurado, com decoração muito criativa nas paredes, lustres e mobiliários, aproveita sem dúvida parte da clientela que não quis ou não pode esperar por lugares no vizinho da frente, o disputado Pastis. Tampas de refrigerante e chapas de carros transformadas respectivamente em revestimento de colunas e em luminárias; banheiras antigas como sofás, estofados sem acabamento por trás, vidros de condimentos usados como copos d’ água e por aí vai. Boa quiche e salada.

The Palm

Bem antigo, mas um ótimo restaurante. Famoso pela qualidade, tanto do churrasco, como das lagostas. Porções grandes. Típico Americano. Reservar.

The Post House

Considerada uma das 10 melhores churrascarias americanas. Pertence ao grupo Fourth Wall Restaurants, assim como a Smith & Wollensky. Fechada para almoço aos sábados e domingos.

Union Square Cafe

É um clássico americano, muito bom para almoço.Por último uma dica muito boa para quem tem pouco tempo para fazer compras em Nova York:

Marisol Rivera – Saks’s personal shopper
Além de ser uma moça muito simpática, oferece um delicioso almoço no meio das compras e depois entrega tudo no hotel. Como funciona: você pede para ela fazer uma pré-seleção do que está interessada: no dia e hora marcado você a encontra na loja, e experimenta tudo que está já separado para você numa sala privada. É super confortável!

Boa viagem!

Serviço:

Lowell
28 East 63rd Street
New York, NY 10065
(212) 838-1400

New York Palace
455 Madison Avenue
New York, NY 10022
(212) 888-7000

The St Regis
2 East 55th Street
New York, NY 10022-3192
(212) 753-4500

The Lombardy Hotel
111 East 56th Street
New York, NY 10022
(212) 753-8600

Hotel Helmsley Park Lane
36 Central Park South
New York, NY, 10019
(212) 371-4000

Hotel Gansevoort Meatpacking
18 Ninth Avenue (at 13th Street)
New York, NY 10014
(212) 206-6700

The Standard Hotel
848 Washington Street (at West 13th)
New York, NY 10014
(212) 645-4646

Soho House New York
29 9th Avenue
New York, NY 10014-1205
(212) 627-9800

Casablanca Hotel
147 West 43rd Street (East of Broadway)
New York, NY 10036
(212) 869-1212

Elysée Hotel
60 East 54th Street (entre a Park e Madison)
New York, NY, 10022
(212) 753-1066

Library Hotel
299 Madison Avenue
New York, NY
(212) 983-4500

Balthazar
80, Spring Street
New York, New York
(212) 965-1785

Barney’s
60 Madison Ave
New York, NY 10021
(212) 826-8900

Bravo Gianni
230 E 63rd St (entre a 2a e 3a Ave.)
(212) 752-7272

Buddakan
75 9th Ave. (entre as ruas 15 e 16)
New York, NY, 10011-7006
(212) 989-6699

Cafe Luxembourg
200 W 70th St (entre as Ave Amsterdam e West End)
(212) 873-7411

Centolire
1167 Madison Ave (between 85th and 86th Sts)
New York, NY
(212) 734-7711

Daniel’s
60 East 65th Street
New York, NY 10021
(212) 288-0033

Elaine’s Restaurant
1703 Second Ave (between 88th and 89th Sts)
(212) 534-8103

Galleger’s Steakhouse
228W 52nd Street
New York, NY 10019
(212) 245-5336

Gino Italian Restaurant
780 Lexington Avenue
New York, NY 10065-8169
(212) 758-4466

Harry Cipriani Restaurant
781 Fifth Ave (between 59th and 60th Sts)
Nova York, NY
(212) 753-5566

Isabella’s Restaurant
359 Columbus Ave. (at 77th St.)
New York, NY 10024
(212) 724-2100

Jean Georges
Trump International Hotel & Tower
1 Central Park West (at Columbus Circle)
(212) 299-3900

J G Melon
1291 Third Ave (at 74th St)
212-650-1310

L’Atelier de Joël Robuchon
57 East 57th Street
New York, NY 10022
(212) 829-3844

La Crémaillère
46 Bedford-Banksville Road
Bedford, NY 10506
(914) 234-9647

La Grenouille
3 E 52nd St (between Fifth and Madison Aves)
(212) 752-1495

Le Cirque
151 E 58th St (between Lexington and Third Aves)
New York, NY
(212) 644-0202

Mr. Chow Restaurant
324E. 57th Street
New York, NY
(212) 751-9030

Nobu Restaurant
40 West 57th Street
New York, NY,
(212) 757-3000

Palace Restaurant Coffee
122 East 57th Street
New York, NY 10022-2623
(212) 319-8989

P.J. Clarke’s
915 3rd Avenue (entre as ruas 55 e 56)
New York, NY 10022
(212) 317-1616

Pastis
9 9th Avenue
New York, NY 10014-1203
(212) 929-4844

Park Avenue
100 East 63rd Street (at Park Avenue)
New York, NY 10065
(212) 644-1900

Peter Luger Steak House
178 Broadway
Brooklyn, New York 11211
(718) 387-0500

River Cafe
1 Water Street
Brooklyn, NY 11201
(718) 522-5200

Sette Mezzo
969,Lexington Ave. (at 70th. St.)
New York, NY 10021-5114
(212) 472-0400

Smith & Wollensky
49th Street & 3rd Avenue
New York, NY 10022
(212) 753-1530

Tao
42 East 58th St (between Madison and Park Aves)
(212) 888-2288

The Collective
1 Little West 12th Street,
New York, NY 1004
(212) 255-9717

The Palm
837 2nd Ave., between 44th and 45th Sts.
New York, NY, 10017-4303
(212) 687-2953

The Post House
28 East 63rd StreetNew York, NY 10065-8027 (212) 935-2888

Union Square Cafe
21 East 16th St (between Fifth Ave and Union Sq West)
New York, NY 10003
(212) 243-4020

Marisol Rivera
www.marisolrivera.com

Colaboradora: Virginia Figliolini Schreuders

3 comentários em “Nova York IV

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s