Nova York em Novembro – Black Friday

Uma viagem a NY em novembro não faz mal a ninguém!

Época de Thanksgiving é época de confraternização. O clima é adorável, o cenário colorido de final de outono não pode ser melhor. E, ainda com direito a Black Friday.

Segundo a Wikepedia, aliás a melhor enciclopédia virtual da atualidade, Black Friday é o dia seguinte ao Thanksgiving’s day nos Estados Unidos, tradicionalmente o início da temporada de compras de Natal. Especialmente popular no país, o evento está se espalhando para outras nações, como o Canadá e a Austrália. Neste dia, muitas lojas abrem bem cedo, algumas às quatro horas da manhã, com vendas e ofertas promocionais para lançar a temporada de compras de Natal.

Black Friday não é realmente um feriado, mas muitos empregadores dão aos funcionários um dia de folga, aumentando consideravelmente o número de compradores potenciais.

c5986-foto1-black-friday
Black Friday – Foto Yeda Saigh

É o dia de compras mais movimentado do ano desde 2005. O nome do dia teve origem na Filadélfia, onde foi utilizado para descrever o pesado e confuso tráfego de pedestres e de veículos, que ocorria no dia seguinte ao Thanksgiving’s day.

O uso do termo começou em 1966, mas sua utilização mais ampla ocorreu por volta de 1975. Mais tarde, uma explicação alternativa começou a ser veiculada: “o negro” no nome indicaria um período no qual os varejistas giram o lucro, ou seja, aumentam rapidamente o capital de giro.

E para surpresa de todos, São Paulo também já tem o seu Black Friday, que chegou ao Brasil pela internet através de algumas redes de varejo. Pelo site de compras coletivas “Busca Descontos” grandes empresas de e-commerce disponibilizaram descontos de até 70% em produtos de lojas como Walmart, Americanas, Compra Fácil, Shoptime, entre outras.

Os descontos estiveram disponíveis durante toda a sexta-feira (26/11), a partir das 0h. Para participar o usuário precisou realizar um pré-cadastro no site de compras coletivas e selecionar a forma pela qual desejava ser avisado sobre o início das vendas (Twitter, SMS ou e-mail).

Os brasileiros puderam aproveitar os descontos americanos em ações que foram promovidas em sites como Amazon.com, GroupOn, FourSquare e Apple Store.

A minha experiência mostrou que uma dose de paciência é fundamental para enfrentar o Black Friday. Em algumas lojas do alto da Madison, não se acanhe com o comportamento dos vendedores! Use sua perspicácia e peça o desconto, porque aos desavisados pode parecer um dia qualquer de compras. Mas, na maioria das lojas tem cartazes anunciando os grandes descontos, que podem chegar até 70%.

Uma experiência espetacular, que tive nesta semana, foi o privilégio de ver o ícone Vanessa Redgrave em pleno palco, atuando na peça Driving Miss Daisy. Emocionante! Ela contracena com o chauffeur vivido pelo ator James Earl Jones, que está brilhante.

6d629-foto2-drivingmissdaisy
Driving Miss Daisy – Foto Internet

Ir ao Metropolitan Opera House é, para mim, um espetáculo a parte. Tive a sorte de ver Carmem, um clássico sempre muito bem vindo. A cigana foi interpretada pela ótima cantora Elina Garanca, lindíssima.

0dd5c-foto4-operacarmem
Carmen – Foto Internet

Estava também em cartaz no Metropolitan a ópera Don Carlo de Verdi, considerada a obra mais ambiciosa do autor. Apesar da longa duração de quatro horas, vale a pena assistir Roberto Alagna, um dos melhores tenores da atualidade.

Recomendo fortemente jantar antes de ir a algum espetáculo no Lincoln Center no restaurante Lincoln, inaugurado em 24 de setembro último: custou 20 milhões de dólares e é para 150 pessoas. Eles estão preparados para servir no tempo certo. Chegamos às 7h20 e às 8 horas, já estávamos dentro do teatro. Comemos uma deliciosa lasagna, acompanhada de um bom bordeaux e um delicioso café expresso.

Ainda no Metropolitan, não perca o New York City ballet, que durante todo este mês de Dezembro se apresenta com o famoso “Quebra Nozes” de Balanchine (bailarino e coreógrafo russo, naturalizado norte-americano), uma produção de 1954, que continua maravilhosa! Esta montagem é considerada um ”turning point” na história da dança na América, segundo o critico Clive Barnes.

Foto 4 - Quebra Nozes
Quebra Nozes – Foto Internet

Se você quiser dar um “up grade” nos seus conhecimentos de arte, faça uma visita guiada no templo dos museus – The Metropolitan Art Museum. Basta estar lá às 10h30 da manhã junto ao “information desk”, onde os guias ficam esperando para formar os grupos. As visitas acontecem em inglês, francês, alemão, espanhol e também em português!

774e1-foto5-visitaguiadamet
Visita Guiada – Foto Yeda Saigh

A visita dura cerca de uma hora, tempo para mostrarem as obras consideradas “highlights”. Eu já tinha ido ao MET inúmeras vezes e nunca tinha visto o que vi nesse tour. Realmente vale a pena, dá para ver o que há de melhor no museu e você não gasta muito tempo, nem se cansa.

425b9-foto6-quartofilhadoimperadoraugusto
Quarto da Filha do Imperador Augusto – Foto Yeda Saigh

Para ser guia do Met, é necessário fazer um curso super especializado com duração de hum ano. Mesmo sendo um trabalho voluntário, para conseguir uma das 20 vagas oferecidas para o curso, tem que disputar com cerca de 350 candidatos. Tenho a sorte de ter uma amiga que é guia do Met e que me contou que no curso que ela fez, somente conseguiram se formar 17 guias.

Depois da visita, recomendo ir almoçar no “roof” do MET. Tem um restaurante ótimo e lindo com uma vista espetacular do Central Park, vale a pena!!

9059d-foto7-westvillage
West Village – Foto Yeda Saigh

Em matéria de compras, NY continua o paraíso do consumo. O que mais me entusiasmou desta vez foram as bijuterias com pedras semipreciosas que encontrei em lojas da Rua 45 e 46. Outro ponto imperdível de compras fica no West Village (loja do Mark Jacobs é imperdível), Soho e Meat District, com suas marcas diferentes e de preços mais palatáveis.

Uma dica para quem gosta de dormir acompanhada de uma boa camisola: a melhor cambraia do mundo “Celestine”, de origem alemã, pode ser encontrada na loja Peress, que fica Madison entre a 77 e 79.

Um outro capricho são as velas Diptyque dos mais diversos e sofisticados aromas. Podem ser compradas na própria loja também situada na Madison em frente a Peress.

Perto das duas tem uma loja que achei simpática, Foravi, com muitas leggs bem interessantes.

141c7-foto8-neuegalerie
Neue Galerie – Foto Yeda Saigh

Outro programa muito bacana é ir ao Guggenheim para ver a exposição do momento (Caos and Classicism – Art in France, Italy and Germany de 1918-1936) e depois tomar um café com um delicioso croissant no “Le Pain Quotidien” na 1131 da Madison: tem vários endereços por toda cidade. Seguir a pé até a Neue Galerie, apreciar os quadros do Klimt e fazer uma pausa para mais um café na cafeteria do museu, que é um lugar muito atraente e com uma freqüência muito bonita.

Alguns outros restaurantes que fomos:

Tentamos jantar no Gino, mas infelizmente fechou após 65 anos de existência! Lembram-se das simpáticas zebras no papel de parede vermelho?

O nosso almoço de Thanksgiven’s Day foi no restaurante do hotel The Mark, que é muito chique com seu piso art-déco de ladrilhos branco e preto. Interessante saber que todos os dias tem um late menu até 1h00 da manhã para aqueles que gostam de esticar depois do teatro. A freqüência é de muito americano e poucos turistas.

Risotteria – No West Village, comida italiana simples. Aberto todos os dias desde o meio dia até às 23h00, super movimentado. Massas, pães e pizzas deliciosos. Não aceitam reservas, já que são apenas 20 lugares. Interessante para quem não pode comer gluten, pois em todo o menu são várias as opções sem gluten, marcadas com um “g”. Muitos itens do menu sinalizados como “sem açúcar” ou “vegetarianos”.

O tradicional Alfredo, original de Roma onde foi criado o Fettuccini à Alfredo em 1914 se localiza no Rockfeller Center. Facilita quando você está no meio das compras daquele lado saber que o Alfredo fica aberto até tarde, sempre tem lugar e dá para comer uma boa massa.

98850-foto9-klimt-neuegalerie
Klimt – Foto Internet

Alguns endereços que recomendo:

John Golden Theater (Driving Miss Daisy)
252 West 45th St.
New York, NY 10036
Tel: (212) 239-6200

Metropolitan Opera House
Lincoln Center for the Performing Arts
New York, NY 10023
Tel: (212) 799-3100
http://www.metoperafamily.org/metopera

David H. Koch Theater
20 Lincoln Center
New York, NY 10023
Tel: (212) 870-5570
http://www.nycopera.com

Solomon R. Guggenheim Museum
1071 Fifth Avenue (at 89th Street)
New York, NY 10128
Tel: (212) 423-3575
http://www.guggenheim.org

Neue Galerie New York
1048 5th Avenue
New York, NY 10028
Tel: (212) 628-6200
http://www.neuegalerie.org

Lincoln Restaurant at Lincoln Center
142 West 65th Street
New York, NY 10023
Tel: (212) 359-6500

The Mark Restaurant at The Mark Hotel
25 East 77th Street, at Madison Avenue
New York, NY 10075
Tel: (212) 606-3030
info@themarkrestaurantnyc.com
reservations@themarkrestaurantnyc.com

Risotteria
270 Bleecker St. (at Morton St.)
New York, NY 10014
Tel: (212) 924-6664
http://risotteria.com

Alfredo of Rome
4 W. 49th Street
New York, NY 10020
Tel: (212) 397-0100
http://www.alfredos.com/ny.html

Weiser Jewelry
20 West 47th St.
New York, NY 10036
Tel: (212) 575-8448
http://www.weiserjewelry.com

Michelle T Jewels
21 West 47th. St.
New York, NY 10036
Tel: (212) 736-6102
Fax: (212) 736-6103
http://www.michelletjewels.com (site em construção)

Peress
1006 Madison Ave. (at 78th St.)
New York, NY 10075
Tel: (212) 861-6336
http://www.peress-of-madison-avenue.com

Diptyque
971 Madison Ave
New York, NY 10021
Tel: (212) 879-3330
http://www.diptyqueparis.com

Foravi
1067 Madison Ave.
New York, NY 10028
Tel: (212) 288-1773
http://www.foravi.com

10 comentários em “Nova York em Novembro – Black Friday

  1. Yeda, querida
    Adorei saber a origem do Black Friday, é uma expressão bem recente e entrou com tudo no nosso cotidiano.
    Imagino sua emoção de assistir a Vanessa Redgrave ao vivo. Já tive esse privilégio há alguns anos em uma peça chamada Vita e Virginia.
    O artigo está o máximo e espero te ver na próxima semana.
    Beijos,
    Amilton

    Curtir

  2. Oi, Yeda, como vai?
    Preciso dar um feeback para voce sobre uma experiencia de seu blog:
    O Gustavo levou a familia toda para passar um fim de semana longo em New York. E foi – por sua sugestao – ao JG Mellon comer hamburger no almoco. Gostaram muito de la. Valeu sua indicação
    Um beijo para voce, e parabens pelos artigos de viagem. Sao sempre otimos.
    Ana maria P G

    Curtir

  3. Yeda Querida
    Amo o que você escreve epenso um dia fazer tudo. Voce é igual a Eleonora .Ambas tem uma velocidade inincompanhavel…..
    Beijos continue assim pelo mundo à fora. bebel

    Curtir

  4. Obrigada pela reportagem sobre a Nossa amada New York, realmente essa cidade e uma maravilha amo morar aqui e adoro ver pessoas do mundo inteiro morando juntas e vicendo em paz! fantastica New York!!

    Ana Maria

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s