Dicas recentes de Lisboa

Foto 1 - Vista de Lisboa IMG_2713
Vista de Lisboa do avião – Foto Yeda Saigh

Viajar para Portugal é sempre um prazer! Dessa vez fiquei no Hotel Pestana Palace, um Palácio restaurado do século XIX. Ótima localização, fica perto dos principais monumentos da cidade, como a Torre de Belém, o Centro Cultural de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos, o MAAT e o Centro de Congressos de Lisboa. Com duas piscinas, spa e exuberantes jardins com plantas e árvores classificadas como “Monumento Nacional”, este é o hotel perfeito para a sua estadia.

Hotel Pestana Palace – The Leading Hotels of the world – Rua Jau, 54,1300-314, LisboaTel: +351213615600 – Email Reservas: guest@pestana.com –www.pestana.com/pt/hotel/pestana-palace

Foto 2 - Hotel Pestana
Hotel Pestana Palace – Fotos Internet/ Yeda Saigh

Fomos almoçar no restaurante Solar dos Nunes, muito bom, recomendo bastante. Dá para ir do hotel Pestana até o restaurante a pé, aliás nessa viagem andamos muito a pé, seis a sete horas por dia, pegamos um tempo super agradável, média de 20 graus com sol!

 Restaurante Solar do Nunes – Rua dos Lusíadas 68, 1300 Lisboa – Tel: +351 21 363 1631www.solardosnunes.com/

Foto 3 - Solar do Nunes
Restaurante Solar do Nunes – Fotos Yeda Saigh

Depois do almoço demos uma grande volta à beira do Tejo: passamos pela Capela de Sto Amaro,

Foto 4 - Capela de Sto. Amaro
Capela de Santo Amaro – Foto Yeda Saigh

descemos pela Av. Junqueira, continuamos pela Av. das Índias, em seguida Museu de Macau, atravessamos uma passarela e andamos ao longo do Rio Tejo até chegar ao

Museu Matt.

Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia é a nova proposta cultural para a cidade de Lisboa. Um museu que cruza três áreas num espaço de debate, de descoberta, de pensamento crítico e de diálogo internacional. Um projeto inovador que coloca em comunicação um novo edifício, desenhado pelo atelier de arquitetura Amanda Levete Architects, e a Central Tejo, um dos exemplos nacionais de arquitetura industrial da primeira metade do século XX e um dos polos museológicos mais visitados do país.

Maat – Av. Brasília, 1300-598 Lisboa, Portugal – Tel: +351 21 002 8130 – http://www.maat.pt/

Foto 5 - MAAT
Museu Maat – Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia – Fotos Yeda Saigh

Jantamos no restaurante Cantinho do Avillez, muito bom! Do famoso chef José Avillez, ex- chefe do Tavares, (restaurante mais antigo de Lisboa) uma estrela Michelin. Em 2011, começou a abrir seus próprios restaurantes. Hoje tem vários na capital e um no Porto, incluindo o Belcanto com duas estrelas Michelin.

 Restaurante Cantinho do Avillez – Rua dos Duques de Bragança, 7 – Chiado

Tel: 351 211 992 369 – http://www.cantinhodoavillez.pt

Foto 5a - Restaurante Cantinho do AvillezIMG_2856
Restaurante Cantinho do Avillez – Foto Yeda Saigh

Visitamos o Museu dos Coches, lindo! É um dos museus mais visitados em Portugal e recebeu novas instalações em 2015. Inaugurado em 1905, o edifício pertencia a uma escola de equitação construída pelo arquitecto italiano Giacomo Azzolini em 1726. Foi posteriormente transformado em museu por ordem da rainha D. Amélia, mulher do rei D. Carlos, com o nome de Museu dos Coches Reais. A colecção é considerada a mais notável do Mundo dentro do gênero, permitindo-nos apreciar não só a evolução técnica dos transportes de tração animal, como também a variada arte decorativa e ornamentação detalhada dos coches.

Museu Nacional dos Coches – museudoscoches.pt/

Foto 6 - Museu dos Coches IMG_2871
Museu dos Coches – Foto Yeda Saigh

Nas palavras do arquiteto Paulo Mendes da Rocha “o museu não tem porta e relaciona-se para todos os lados”. Mais que um museu, o projeto funciona como uma infraestrutura urbana, que oferece um espaço público à cidade.

Foto 7 - Museu-dos-Coches-Lisboa
Museu dos Coches – Foto Internet

Depois fomos passear no Chiado e almoçamos no restaurante Tartine, simples mas muito bom para um almoço rápido.

 Restaurante Tartine – Rua Serpa Pinto, 15a – Tel: 351 213 429 108 – www.taartine.pt

O bairro do Chiado é muito agradável para se passear sem pressa e ver vitrines, livrarias, casas de chá; aproveite para tirar uma foto ao lado de Fernando Pessoa e conhecer um dos cafés mais antigos de Lisboa. “A Brasileira” do Chiado, fundada por Adriano Telles, um farmacêutico do Porto, que, decidiu tentar a sua sorte emigrando para o Brasil. Aqui, dedicou-se ao negócio do café, enriqueceu nos finais do século XIX, regressou a Portugal, e abriu “A Brasileira” do Chiado, em 1905.

Café A Brasileira – Rua Garrett 120, 1200 Lisboa – Tel: +351 21 346 9541

Foto 8 - Fernando Pessoa café
Fernando Pessoa/ Café a Brasileira – Foto Yeda Saigh

Continuando nosso passeio entramos na Igreja de S. Roque, muito bonita e visitamos o Museu de S Roque, bem interessante.

Foto 9 - Igreja de São Roque
Igreja de São Roque – Foto Yeda Saigh

De lá fomos para o bairro Príncipe Real e visitamos o shopping Embaixada: inaugurado o ano passado o Príncipe Real ganhou mais vida com este espaço comercial promovido pela Eastbanc. Instalado no Palácio de Ribeiro da Cunha que acumulou fortuna no Brasil e depois construiu este edifício com uma arquitetura de inspiração moura. Logo na entrada um pátio que serve de esplanada para o restaurante Le Jardim, depois em cada uma das salas estão lojas de griffe internacioanais e algumas de designers portugueses.

Shopping A Embaixada – Praça do Príncipe Real 26, 1250-184 Lisboa -Tel: +351 965 309 154

Foto 10 - Shopping Embaixada Lisboa
Shopping Embaixada – Fotos Yeda Saigh

Não deixe de ir no mirante do bairro Príncipe Real, tem uma vista deslumbrante de Lisboa. Passamos pela Praça do Carmo, onde foi a Revolução dos Cravos e na Casa de Fernando Pessoa.

Foto 11 - Casa de Fernando Pessoa
Casa de Fernando Pessoa – Foto Yeda Saigh

Jantamos no restaurante Pap’açorda no Mercado da Ribeira, ótimo! Depois de 35 anos no Bairro Alto, o histórico restaurante Pap’açorda  mudou-se para o Mercado da Ribeira, lugar super animado cheio de restaurantes e lojas.Vale uma visita!

Restaurante Pap’açorda – Av. 24 de Julho 49, 1200-479 Lisboa – Tel:+351 21 346 4811

reservations@papacorda.com

Foto 12 - Mercado da Ribeira: Restaurante Pap'çorda
Mercado da Ribeira/ Restaurante Pap’açorda – Fotos Yeda Saigh

No dia seguinte fomos a Sintra de comboio, leva uma hora, chegando lá fomos a pé até o Palácio dos Seteais, uma boa pernada, mas valeu a pena! É um elegante palácio cor-de-rosa, construído no século XVIII para o cônsul holandês Daniel Gildemeester, num terreno cedido pelo Marquês de Pombal. Hoje pertence a empresa hoteleira Tivoli Hotels & Resorts.

Palácio dos Seteais – Parque Natural de Sintra-Cascais, Rua Barbosa Du Bocage 8, 2710-517 Sintra – Tel: +351 21 923 3200

Foto 13 - Palácio dos Seteais
Palácio dos Seteais – Fotos Internet/ Yeda Saigh

em seguida fomos a pé até a Quinta da Regaleira, residência de verão da família Carvalho Monteiro, estilo neomanuelino. O Palácio da Regaleira, também conhecido como Palácio do Monteiro dos Milhões, nome do seu primeiro proprietário Antonio Augusto, que foi condecorado pelo rei Dom Carlos I em 16 de agosto de 1904 como barão de Almeida.

Foto 14- Quinta da Rega;leira
Quinta da Regaleira – Foto Yeda Saigh

O palácio está situado perto do Centro Histórico de Sintra e está classificado como Imóvel de Interesse Público desde 2002. Possui grutas, lagos, cascatas, santuários, um palácio e construções enigmáticas que dizem estar ligados à Maçonaria, aos Cavaleiros Templários e a Alquimia. Além disso possui um conjunto de galerias subterrâneas que ligam alguns monumentos entre si e um poço enorme.

Quinta da Regaleira – Parque Natural de Sintra-Cascais, R. Barbosa do Bocage 5, 2710-567 Sintra – Tel: +351 21 910 6650

Foto 15 - Poço Quinta da Regaleira
Poço – Quinta da Regaleira – Foto Yeda Saigh

Almoçamos em Sintra na Tasca do Xico, super simpático, comida ótima. As compras no centro de Sintra de artesanato são bem interessantes. Tentamos comer um doce na famosa doceira “A Periquita”, sem sucesso, a fila era de mais de uma hora! Se você conseguir peça um doce chamado travesseiros de Sintra, é divino e só tem lá.

Foto 16 - Sintra:restaurante.
Sintra/ Restaurante Tasca do Xico/ Vista de Sintra – Fotos Yeda Saigh

Voltamos de trem e fomos jantar no L’Artusi, um restaurante italiano ótimo!

Os donos fazem as receitas do livro “La scienza in cucina e l’arte di mangiar bene”, textualmente as receitas culinárias do mais famoso receituário de Itália. Ao encontrar o espaço, com um charme particular localizado num dos bairros históricos de Lisboa, convenceram-se que tinha chegado o momento de pôr em prática esta aventura. É muito bom!!

 Restaurante Artusi – Rua do Merca-Tudo 4, 1200 Lisboa – Tel: +351 21 396 9368

Reservas: thefork.pt

Foto 17 - Restaurante Artusi
Restaurante Artusi – Fotos Yeda Saigh

No dia seguinte fomos na Fundação Gulbenkian, instituição portuguesa sem fins lucrativos criada com bens do mecenas Calouste Gulbenkian a partir de disposição testamentária. Após a sua morte, em 1955, legou os seus bens ao país sob a forma de uma fundação. A fundação apoia muitas atividades culturais e possui uma orquestra, bibliotecas, um coro, salas de espetáculos e dois museus (arte antiga e contemporânea) com cerca de seis mil peças no seu acervo.

Fundação Gulbenkian – Av. de Berna 45 A, 1067-001 Lisboa – Tel: 351 21 782 3000info@gulbenkian.pt

Foto 18 - Fundação Gulbenkianjpg
Fundação Gulbenkian – Fotos Yeda Saigh/ Internet

Vimos uma exposição do pintor Almada Negreiros, muito bonita: “José de Almada Negreiros, uma maneira de ser moderno”. Esta exposição antológica mostra a obra de um artista que catalisa a vanguarda nos anos 1910 e atravessa todo o século XX.

Foto 19 - Exposição Almada
Exposição Almada Negreiros – Fundação Gulbenkian – Fotos Yeda Saigh

Depois fomos ao Corte Inglês, loja de departamentos famosa em Lisboa fazer umas compras. Se você estiver sem tempo dá para almoçar lá, tem uma parte de gastronomia bem legal.

Fomos almoçar no restaurante Tasca da Esquina, muito simpático e muito bom, serviço ótimo.

Foto 20 - Restaurante Tasca da Esquina
Restaurante Tasca da Esquina – Fotos Yeda Saigh/ Internet

 

Foto 21 - Até Breve Lisboa! IMG_3210
Até Breve Lisboa – Foto Yeda Saigh

Para terminar um pensamento de Fernando Pessoa, o grande poeta português:

Para viajar basta existir.

Boa viagem!

Um comentário em “Dicas recentes de Lisboa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s