VITERBO

Fomos à um casamento em Vignanello, no lindíssimo Castelo Ruspoli, uma fortaleza Medieval, a meia hora da capital italiana. Situado na região do Lácio, província de Viterbo, Vignanello é um bucólico vilarejo de cinco mil habitantes que, desde os tempos feudais, tem no Castelo Ruspoli o epicentro cultural, político e econômico das atividades locais. O castelo é famoso pelo jardim-labirinto medieval aberto a visitantes.

www.castelloruspoli.com

Foto 1 - Castelo Ruspoli IMG_0747
Castelo RuspoliFoto Yeda Saigh

Viterbo é uma cidade medieval da região do Lácio, que se situa distante de Roma não mais do que uma hora e meia de carro, também conhecida como Cidade dos Papas, com cerca de 60.387 habitantes. Provavelmente fundada pelos etruscos, no século XIII, muitos pontífices tinham residência em Viterbo e lá passavam até mais tempo que no Vaticano. Na cidade realizou-se o primeiro conclave. É uma cidadezinha encantadora, tudo em um espaço relativamente pequeno e fechado aos carros. Caminhamos por toda a cidade nos deslumbrando com praças, fontes, palácios e bairros medievais.

Foto 2 - Viterbo
Viterbo – Foto Internet

 

O bairro medieval e o Palácio dos Papas são lugares muito interessantes para se visitar. Em Viterbo está sepultado o papa português, João XXI, único Papa de origem portuguesa, entre outros da mesma época na Catedral de San Lorenzo. Uma outra possibilidade de se ir a Viterbo é de trem, uma viagem de mais de duas horas (o trem faz muitas paradas), mas que é compensada com belas paisagens do Lácio como, por exemplo, a do lago de Bracciano e das pequenas vilas a sua volta. De qualquer forma a viagem é tranquila, a paisagem bonita e da estação de Roma Ostiense parte praticamente um trem a cada hora em direção a Viterbo Porta Romana.

Foto 3 - Palácio dos Papas
Castelo dos Papas – Foto Internet

O trem para praticamente na frente do centro histórico da cidade. Ao chegar lá, a visão da própria porta dá uma dimensão da beleza daquilo que será o passeio. A Porta Romana foi inaugurada em 1643, construída em substituição a uma porta ainda mais antiga e que foi transformada em campanário da Igreja de São Sisto (prédio que se vê logo após atravessá-la). A estrutura imponente foi construída para proteger a cidade por ordem do Papa Inocêncio 10º. Em seu topo, aparece uma imagem de Santa Rosa, uma dos quatro padroeiros da cidade.

Foto 4 - Porta Romana
Porta Romana – Foto Internet

O lugar é conhecido como a “cidade dos papas” porque, por 24 anos, o Palácio Papal de Viterbo foi a residência oficial da cúria, que decidiu se transferir para a cidade por causa do clima de insegurança em Roma em meados do século XIII.

Viterbo foi muito bombardeada na Segunda Guerra Mundial, durante os anos de 1943 e 1944, mas vários trabalhos de reconstrução foram feitos, exceto o bairro de San Pellegrino que continuou intacto em seu esplendor histórico, sua arquitetura medieval, seus prédios em pedra, ruelas estreitas e escadarias. Viterbo é repleta de belíssimos chafarizes em suas praças e no interior de vários de seus palácios. Não deixe de ver a fonte dos leões do Palácio dos Priori, construída em 1624.

Foto 5 - Bairro de São Pelegrino
Bairro de São Pelegrino – Foto Internet

Museo del Colle del Duomo

Localizado na Piazza San Lorenzo, foi fundado por ocasião do jubileu de 2000. A realização foi possível graças à intervenção conjunta do bispado de Viterbo e da Presidência do Conselho da República Italiana. O museu faz parte do Polo Monumental da Colle del Duomo de Viterbo, que também, administra visitas ao palácio dos Papas e aos ambientes normalmente inacessíveis da catedral de San Lorenzo.

Polo Monumental Colle del Duomo

Site: www.archeoares.it/palazzo-dei-papi

Foto 6 - Museo del Colle del Duomo
Museo del Colle del Duomo – Foto Internet

Catedral de San Lorenzo

Começamos a visita pela catedral construída no século XII. O prédio foi um dos atingidos pelos bombardeios da Segunda Guerra Mundial e teve parte de sua estrutura destruída, mas manteve intactos ao menos dois espaços importantíssimos: a sacristia construída na metade do século XVI e reformada em estilo neoclássico no século XVII e a nave central, de 1560, com seus afrescos em estilo barroco.

Foto 7 - Catedral de San Lorenzo
Catedral – Foto Internet
 Palácio dos Papas

Construído em 1257, 45 papas viveram em Viterbo a partir da segunda metade do século XIII e, por mais de duas décadas, o palácio foi a residência fixa e oficial dos Papas. Visitamos a sala onde foi realizado o primeiro conclave da Igreja Católica. Atualmente, é possível ouvir a história do local em duas versões: pela boca do guia ou por uma aula-vídeo na sala de projeção (anexa ao salão do conclave) recém-inaugurada.

Foto 8 - Castelo dos Papas
Castelo dos Papas – Foto Internet

Macchina di Santa Rosa

É uma estrutura em homenagem à Santa Rosa de Viterbo. A escultura que muda a cada cinco anos pesa mais de duas toneladas e é carregada pelas ruas estreitas da cidade no dia 3 de Setembro por 100 voluntários.

Foto 9 - Macchina di Santa Rosa
Macchina di Santa Rosa – Foto Consuelo Blocher

O leão, símbolo de Viterbo, na Piazza del Plebiscito.

Foto 10 - Porta dos leões
Porta dos Leões – Foto Consuelo Blocher

Curiosidade

O primeiro conclave da história começou no ano de 1268, quando morre o Papa Clemente 4º. Até então, a escolha do novo papa era feita em reuniões livres na catedral, de forma simples, e não demorava mais que dois ou três meses. Mas o Papa Clemente morreu em meio a um conflito político entre os 20 cardeais da igreja, que não conseguiam entrar em acordo sobre a escolha do novo pontífice. A discussão se arrastou por 20 meses, quando, por pressão popular, os cardeais foram trancados no palácio. Mesmo dentro do prédio, eles ainda passaram mais de um ano para decidir o nome do novo chefe da igreja e a escolha só foi tomada após a decisão radical de trancafiar os cardeais remanescentes dentro de um único salão, sendo mantidos a pão e água. No total, foram três anos para a escolha do Papa Gregório 10º, que antes de ser Papa não fazia nem mesmo parte da Igreja. Após o mais longo período de sede vacante da igreja, o próprio Gregório 10º estabeleceu as regras de reclusão do conclave que duram até hoje.

Foto 11.
Castelo dos Papas – Foto Internet

Hotel Niccolo V

Foi onde nos hospedamos, um pequeno hotel de 4 estrelas onde fica o spa dos Papas, com suas famosas águas termais. O spa é uma estrutura moderna, localizada em um grande parque e inclui um centro de crenoterapia, um spa interno, um imenso spa externo e o hotel. As águas termais dos banhos dos papas são reconhecidas desde a antiguidade pela saúde e bem-estar. É super relaxante passar umas horas no spa e desfrutar de tudo o que você tem direito: andar num caminho com pedras e água quente, fazer uma massagem, tomar banho na piscina de águas sulfurosas e por aí vai. A piscina monumental de mais de 2.000 metros quadrados é alimentada pela fonte Bullicame. O prazer de mergulhar nas águas fumegantes nos meses de inverno torna este lugar único e evocativo, bem como muito saudável.

Foto 12 - Hotel Niccolo
Hotel Niccolo V – Foto Internet

Curiosidade

O subsolo de Viterbo, foi derramado por águas termais que, por suas propriedades, já eram usadas para fins terapêuticos por etruscos e romanos. Durante o tempo que Viterbo era o lugar da Cúria Papal (1257/1281), alguns pontífices, graças ao uso de água termal, ganharam tanta melhoria em sua saúde que colocaram Viterbo como seu centro de enfermagem. Em 1450 o Papa Niccolò V, tendo tido tantos benefícios para sua saúde com o uso das águas termais, ordenou a construção do primeiro edifício do Spa dos Papas de Viterbo. O hotel está localizado dentro do complexo do spa e homenageou o fundador do spa dando seu nome Niccolò V.

Foto 13 - Termas dos Papas 2
Terma dos Papas – Foto Internet

Curiosidade

Michel de Montaigne era um frequentador assíduo das Termas dos Papas!

Foto 14 - Termas dos Papas
Termas dos Papas – Foto Internet

Almoçamos no restaurante Tredici Gradi muito bem cotado. Estava uma delícia. Preste atenção na igreja na frente, muito antiga e bem bonita!!

Piazza Don Mario Gargiuli 11, tel +39 0761 305596 3dcgradivineria@gmail.com

Foto 15 - Restaurante Tredici Gardi
Restaurante Tredici Gardi – Foto Internet

Para terminar um pensamento do grande escritor italiano Umberto Eco:

“Para sobreviver é preciso contar histórias”

 

 

 

 

Um comentário em “VITERBO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s