Lima – Lago Titicaca

 

 

Imagem1
Vista do Lago Titicaca
Foto Yeda Saigh

Desta vez nossa viagem é para o lindo Lago Titicaca situado na cidade de Puno, no Peru. Foram apenas três dias neste lugar maravilhoso que valeram a pena. As paisagens são incrivelmente singulares, a cultura local interessantíssima e bastante pitoresca!

Foto 1
Vista do Lago Titicaca
Foto Yeda Saigh

Para chegarmos até lá foi necessário um vôo de São Paulo até Lima e de Lima pegamos um outro avião para a cidade de Juliaca, que dá mais ou menos uma hora de vôo. Chegando lá uma guia, Eliana e um motorista[1] nos esperavam, fomos até Puno que fica a 30 kms de Juliaca.

Imagem2

Vista de Puno
Foto Yeda Saigh

Puno é uma das cidades com grandes atrações turísticas no Peru dada a sua variedade cultural. Esta região contém muito da arte mestiça local que se manifesta em diversas formas como construções coloniais, museus, tecelagem, etc. Há também lojas, restaurantes e bares ao redor da Calle Lima, reservada para pedestres, onde vale um passeio para conhecer e comprar algumas lembranças do lugar. A principal atração da cidade, porém, é realmente o lago navegável mais alto do mundo, o Titicaca! Uma experiência imperdível!

IMG_9238
Barco a caminho das Ilhas Uros no Lago Titicaca
Foto Yeda Saigh

 A altitude no Lago Titicaca é de 3.827 mts acima do nível do mar e, já sabendo que essa altitude pode causar algum mal estar nos visitantes, o nosso hotel disponibilizava no lobby, oxigênio para as pessoas mais sensíveis.

Foto 5
Vista da navegação no Lago Titicaca
Foto Yeda Saigh

Ficamos hospedados no Hotel Libertador*****, um dos melhores da cidade.

Situa-se na ilha privada de Esteves e tem uma posição privilegiada com vista para o lago. É muito interessante ver os barcos navegararem pelas “trilhas”do lago, com duas mãos como se fosse uma estrada. O hotel está localizado em um extremo do Titicaca, na baía de Puno, em uma colina rochosa cercada pela extensa floresta de junco ou totorales que dominam este lado da baía. O hotel tem um cais privado de onde os barcos partem para as ilhas de Uros, Taquile ou Amantani.

O restaurante Los Uros oferece pratos internacionais e peruanos, incluindo uma variedade de especialidades tradicionais andinas, onde produtos e ingredientes regionais são utilizados. E para o final perfeito do dia, o Taquile Bar abre suas portas e oferece coquetéis e bebidas maceradas como a coca azeda.

Endereço: Isla Esteves s/n Lago Titicaca Puno, Sesquicentenario, Peru

Telefone: +51 51 367780

Foto 8
Vista do Lago Titicaca do Hotel Libertador
Foto Yeda Saigh

No dia seguinte cedo fomos fazer um tour no Lago Titicaca. Pegamos uma perua até o porto e depois um barco até as Ilhas Flutuantes Uros.

IMG_9254
Passeio de Barco
Foto Yeda Saigh

Denominam-se Uros as Ilhas artificiais sobre as águas do Lago Titicaca que os nativos bolivianos e peruanos constroem e mantém para nelas habitar. Os Uros são uma sociedade ancestral que povoa uma série de ilhas artificiais construídas com uma planta chamada totora (junco) que cresce no próprio lago [2]. É necessário constante trabalho de manutenção para assegurar a flutuabilidade das ilhotas, onde os residentes pescam, caçam pássaros e exploram o turismo com a venda do artesanato.

Já se verifica a existência dos Uros  desde a era pré-colombiana, quando um povo homônimo desenvolveu esta forma de habitação tendo em vista maior segurança.

Foto 15
Ilhas Flutuantes de Uros
Foto Yeda Saigh

O passeio de barco é muito gostoso, com vistas maravilhosas de tirar o fôlego. Chegando na ilha, fomos recebidos pelos moradores locais. É super interessante escutar o chefe da tribo contar como eles constroem a ilha flutuante.

Ilha de Uros
Ilhas Flutuantes de Uros
Foto Yeda Saigh

Existe no Lago Titicaca 30.000 hectares de totora, (um tipo de junco), plantadas na água. Os nativos tiram uma espécie de musgo escuro do lago e vão construindo camadas até fazer uma base bem forte para poder construir as casas, é incrível!!!

Foto 7b - Ilha de Uros
Ilha de Uros
Foto Yeda Saigh

Apreciamos uma demonstração de dança típica e também conhecemos o rico artesanato local, bastante colorido e cheio de formas.

Foto 16
Moradores das Ilhas de Uros
Foto Yeda Saigh

É sempre muito enriquecedor termos este contato com as pessoas da região para conhecermos um pouco mais da cultura, costumes e de como vivem.

Dança local da Ilha 
Vídeo Yeda Saigh
Foto 18
Artesanato feito pelos moradores da Ilha 
Foto Yeda Saigh

Em seguida fomos rumo à Ilha Taquille, localizada a 45 kms. de Puno, mais ou menos duas horas de barco. Taquile é a maior Ilha rochosa do Lago Titicaca, com uma área de seis km² e 3.800 mts, de altitude. O idioma deles é quechua, ao contrário das outras ilhas do lago que falam o idioma aimará. Fez parte do império Inca e ainda se notam vestígios desta cultura em suas construções. Ao chegar na ilha os nativos dão uma breve explicação de sua história.

Foto 19
Ilha de Taquile
Foto Yeda Saigh

A ilha é habitada por cerca de duas mil pessoas que preservam os costumes de seus antepassados e vivem como eles. Vivem cercados por um dos mais belos cenários do continente, têm uma religião conectada à natureza e souberam transformar seu isolamento em arte. É fato: em nenhum lugar da região se vê comunidade tão criativa e colorida. Lá degustamos um delicioso almoço com comidas típicas da região.

Foto 20
Prato Típico da Região
Foto Yeda Saigh

A única vila fica no alto da montanha a 190 mts. acima do lago. Para chegar até ela existem dois caminhos: uma escadaria com 538 degraus ou uma trilha de quase três kms. com subidas suaves que passa por fazendas e pequenas comunidades.

Curiosidade: Berço dos Incas

Segundo a lenda andina, foi nas águas do Titicaca que nasceu a civilização Inca. Eles dominaram a região entre os séculos XII e XVI, quando se deu a invasão espanhola. Diversos sítios arqueológicos podem ser visitados ao longo do Lago Titicaca.

Foto 21
Ilha de Taquile
Foto Yeda Saigh

A religião predominante do Peru é o catolicismo, mas todos acreditam em Pachamama, a Mãe Terra, com um profundo orgulho de suas origens Incas. Embora sejam cidadãos peruanos, os moradores da Ilha de Taquile seguem leis próprias: não há um só soldado da polícia e não há um crime há mais de 20 anos neste lugar. Também não há asfalto, nem veículos. Há somente campos verdes cultivados, ruínas pré-hispânicas, eucaliptos e ciprestes trazidos na década de 50. Não existe nem encanamento e nem rede de esgoto!!

Foto 22
Moradores da Ilha de Taquile
Foto Yeda Saigh

Curiosidade: O povo Taquilenho tem um código de vestimenta interessantíssimo! Os trajes são diferenciados e coloridos conforme o estado civil de cada um. As mulheres casadas normalmente se vestem com saia preta e blusa de cores sóbrias. Sobre a cabeça levam um xale de lã escuro. As moças solteiras também usam o xale, mas suas roupas são de cores vivas e com enormes e coloridos pompons nas pontas. Todas usam de cinco a seis camadas de saias, uma por cima da outra. Os homens em geral usam calça e colete pretos e uma cinta larga e colorida. Junto a cinta levam uma bolsa onde carregam as folhas de Coca. A diferença entre solteiros e casados está no gorro, os solteiros usam um gorro metade branco e a outra metade colorida e os casados um gorro totalmente colorido.

Foto 23
Artesanato da Ilha de Taquile
Foto Yeda Saigh

 No dia seguinte fomos visitar um hotel boutique Titilaka, que é um espetáculo! Se quiser se hospedar lá é necessário reservar com muita antecedência. O hotel está localizado na costa sudeste do Lago Titicaca, em uma península privada tranquila, compartilhada apenas com a comunidade aymara indígena local de mesmo nome.

Foto 16 - Hotel titilaka
Hotel Titilaka
Foto Yeda Saigh
IMG_9469
Hotel Titilaka
Foto Yeda Saigh
Foto 17 - Hotel Titikala
Hotel Titilaka
Foto Yeda Saigh

Endereço: Peru

Telefone: +51 1 7005111

Quem organizou nossa viagem foi a Lena da Decatur – 3259-3188 e em Lima foi a  Limatours – 24-7@limatours.com.pe, nossa guia se chamava Eliana e era ótima!

Para terminar, um pensamento do grande escritor peruano laureado com o Prêmio Nobel, Mário Vargas Llosa:

“A literatura não é algo que nos faça felizes, mas ajuda-nos a defendermo-nos da infelicidade.”

“A memória é uma armadilha, pura e simples, que altera, e subtilmente reorganiza o passado, por forma a encaixar-se no presente.”

Boa Viagem!!

[1] 24-7@limatours.com.pe

[2] é uma planta herbácea aquática, comum em regiões de pântanos. Seu talo mede entre um e três metros, dependendo da espécie. É utilizado tradicionalmente na construções de embarcações e Ilhas Flutuantes.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s