Viagem à Madri

Fazia algum tempo que eu não ia a Madri. Posso afirmar que foi uma excelente surpresa! A cidade está muito bonita, acolhedora, muito fácil de se locomover, e o resultado foi que passamos dias muito agradáveis. No mês de março, o clima é muito ameno, e a cidade contava com uma programação cultural intensa. 

O centro da antiga Madri da época da Casa de Habsburgo é a Plaza Mayor, ladeada por pórticos, e nas proximidades ficam o barroco Palácio Real e o Arsenal Real.

Porta de Alcalà
Foto Yeda Saigh

Escolhemos o Hotel Boutique Totem para nos hospedar, localizado no bairro de Salamanca.  Essa escolha foi indicação do meu amigo Eduardo Pires, que conhece bem a cidade. Em torno do hotel tem lojas e restaurantes ótimos o que permite fazer passeios a pé. 

Hotel Boutique Totem
Foto Internet

O Parque do Retiro, fundado em 1631, ao lado da Porta de Alcalá, é muito bonito, tem um lago, construções antigas, muita gente bonita fazendo exercícios. O parque tem até uma academia de ginástica. Vale, sem dúvida, um passeio até lá.

Parque Retiro
Foto Yeda Saigh

No triângulo de ouro, como é chamado o lugar que estão os museus mais importantes de Madri: Prado, Reyna Sofia e Thyssen Bornemissa, recomendamos contratar um guia ou alugar um fone de ouvido no museu. Tudo é muito grande e majestoso e o perigo é ficar perdido em meio a tantas informações.

Museu do Prado

Como se trata de um museu muito grande é melhor ter um foco para ver as obras mais importantes.  O Prado possui uma coleção com mais de 15 mil obras de arte. São encontradas obras de artistas espanhóis, flamencos e italianos, como Goya, Tiziano e Velázquez, além do grego El Greco. O acervo do Museu do Prado abriga uma valiosa coleção de 8600 quadros e mais de 700 esculturas.

As meninas de Velázquez

Este quadro data de 1656 sendo, acima de tudo, uma das obras mais analisadas da pintura ocidental. É uma composição misteriosa que questiona sobre a realidade e a ilusão, criando uma relação incerta entre o observador e as pessoas ali representadas. A obra é composta por servas do palácio que estão dispostas em torno da Infanta Margarita. O mais importante de se observar são os reis, que Velazquez pintou refletido no espelho no fundo do quadro.

As Meninas de Velasquez
Foto Internet

O Jardim das Delícias Terrenas

Um tríptico maravilhoso de Bosch é simplesmente imperdível.  A obra, uma das mais disputadas do museu, descreve a história da humanidade desde a sua criação, exibindo o céu e o inferno nas asas laterais. No meio está Bosch, que se aproveita dos prazeres da carne terrestre com outros participantes desinibidos. O trabalho também exibe sinais e atividades sexuais. 

O Jardim das delícias – Bosch
Foto Internet

Pinturas Negras de Goya

Trata-se de uma série de catorze quadros que Francisco de Goya fez já na fase final de sua vida entre 1819 e 1823. Faziam parte da decoração dos muros da casa de Goya, a Quinta del Sordo. obra essa que usou pigmentos escuros e negros em temas que também são sombrios, por isso são chamadas de Pinturas negras. Nessas obras, também se pode observar figuras de homens em duelo, padres, freiras e os esbirros da  Inquisição. Acredita-se que as fortes imagens significam um manifesto de Goya contra todo conservadorismo.

As Pinturas negras de Goya
Foto Internet

As três Graças 

As Três Graças é uma pintura a óleo de Peter Paul Rubens. A pintura permaneceu no acervo pessoal do artista até sua morte, sendo  adquirida pelo rei Filipe IV da Espanha e, em 1666, foi para o Real Alcázarde Madri, antes de ser pendurada no Museu do Prado. 

As Três Graças de Rubens
Foto Internet

O Cavaleiro com a mão no peito – El Grecco
 
O nobre com a mão no peito é uma pintura a óleo de El Greco. Pintado em Toledo por volta de 1580 e em exibição no Museu do Prado, é o mais famoso de uma série de retratos seculares.

O Cavaleiro com a mão no Peito – El Grecco
Foto Internet

David Y Goliat – Caravaggio uma beleza!

David com a cabeça de Golias é uma pintura do artista barroco italiano Caravaggio. Está alojado na Galleria Borghese, em Roma. A pintura, que estava na coleção do Cardeal Scipione Borghese em 1650, foi datada de 1605 e 1609-1610.

David e Golias  – Caravaggio
Foto Internet

A Maja Desnuda de Goya é um dos quadros mis visitados no Prado. O curioso é  que foi refutada em 1898 no salão de Paris, por ser considerada obscena. 

Em 1796, o relacionamento de Goya com a Duquesa de Alba causou um escândalo. A nobre viúva de 34 anos era quase 16 anos mais moça que Goya e famosa por sua natureza impulsiva. Quando o duque morreu, ela retirou-se para sua propriedade em Sanlúcar, levando junto o artista. Não se sabe ao certo, mas se supõe que os dois se tornaram amantes. O certo é que o diário de Goya revela um clima idílico e muitos de seus esboços, para os quais a duquesa teria servido como modelo, mostram mulheres em poses eróticas.

A Maja Desnuda – Goya
Foto Internet

Museu Reyna Sofia

Inaugurado em 10 de Setembro de 1992, atualmente é um dos mais importantes museus de arte moderna. O seu nome presta homenagem à Rainha Sofia, rainha consorte de Espanha.

Lá está o famoso quadro Guernica de Picasso. A história de Guernica é um capítulo a parte. Picasso havia sido escolhido pelo governo espanhol para representar a Espanha na Exposição Internacional de Artes e Técnicas, que aconteceria em Paris, mas estava sem inspiração do que pintar, quando recebe a notícia do massacre ocorrido na cidade basca de Guernica.  Ele faz do desastre o tema de sua tela. O bombardeioaéreo à cidade foi feito por caças alemães em apoio ao general Francisco Franco. Como Picasso era totalmente contra o regime de Franco não deixou o quadro ir para a Espanha. Picasso definiu que enquanto continuasse a ditadura na Espanha seu quadro ficaria em Paris sendo  levado para ONU em Nova York.

Guernica só chegou em 1992 no Museu Reyna Sofia para sua inauguração quarenta e cinco anos depois de Picasso tê-lo pintado Ele fez vários esboços antes que podem ser vistos nas salas ao lado do grande quadro.

Guernica
Foto Internet
 

Museu Thyssen-Bornemisza

Foi comprado pelo governo da Espanha, em outubro de 1992, da coleção de arte da família Thyssen-Bornemisza. Localizado no Palácio de Villahermosa, construído no início do século XIX em estilo neoclássico. Em 2004 foi ampliado e seu interior foi todo modificado sendo mantida a fachada do edifício. O acervo do Museu Thyssen Bornevisa é maravilhoso, tendo um tamanho que permite ver quase tudo.

Museu Thyssen Bornemissa
Foto Internet

A catedral de Madri e o Palácio Real são visitas imperdíveis, e alugar um áudio vídeo é uma boa dica para que você se situe melhor.

O Palácio Real de Madrid, também denominado de Palácio de Oriente, é a residência oficial do Rei de Espanha. No entanto, o Rei o utiliza somente para ocasiões de gala, almoços, recepções oficiais, entregas de prémios e audiências, já que a Família Real optou por viver num palácio mais modesto, o Palácio da Zarzuela.

A Catedral de La Almudena no bairro Austúrias, começou sua construção em 1879, mas apenas em 1993 a catedral foi dada como concluída. Origem do nome: em 1085, o rei Alfonso VI encontrou em uma muralha de Madrid a imagem da Virgem Maria escondida desde o ano de 712 durante a invasão árabe e lhe deu o nome de Almudena (do árabe “almudaina” que significa muralha). Assim, ela se tornou a Patrona de la Villa de Madrid, por ser a imagem mais antiga.

Catedral de Almudena
Foto Internet

Fomos conhecer o Palácio Liria, dos duques de Alba, que abriu há pouco tempo para visitação. O acervo de quadros, o mobiliário, o palácio, tudo é uma beleza. Os atuais duques Fernando e Carlos moram lá. É um edifício Neoclássico parte do patrimônio da Casa de Alba, servindo, como moradia principal para o Chefe da Casa de Alba, o Duque de Alba.

Desde setembro de 2019 uma parte do primeiro andar do palácio foi transformada em museu, que está aberto para visitação pública guiada.

Construído por volta de 1770, passou por herança para a Casa de Alba no início do século XX.  Excetuando a fachada, todo o palácio foi destruído durante a Guerra Civil de Espanha. Desde a sua reconstrução, foi a residência privada principal da 18.ª Duquesa de Alba, Cayetana de Alba. O palácio contém uma admirável coleção privada de arte Europeia, incluindo pinturas de de Perugino, Tiziano, ElGreco, Goya, MurilloRembrandt, Ribera, Velazquez, Ingres e gravuras de Durer, Mantegna, Van Dyck. Ali também se encontra a famosa Bíblia de Alba.

Entre as atrações expostas estão fotografias de pessoas ilustres que visitaram o local, como o Príncipe Alberto de Mônaco, a Rainha Fabíola de Bélgica, o Rei Juan Carlos da Espanha, o Rei Filipe VI da Espanha e Jacqueline Kennedy. 

Entre as atrações expostas estão fotografias de pessoas ilustres que visitaram o local, como o Príncipe Alberto de Mônaco, a Rainha Fabíola de Bélgica, o Rei Juan Carlos da Espanha, o Rei Filipe VI da Espanha e Jacqueline Kennedy. 

Palácio Lira
Foto Internet

Não podíamos deixar de conhecer o Estádio Wanda Metropolitano novinho, bonito e moderno. Assistimos um jogo de futebol dos famosos Atlético Madrid contra o ….. de Vigo!  O metrô deixa os torcedores dentro do estádio (quase 60.000 pessoas).

Estádio Wanda Metropolitano
Foto Internet

Restaurantes

O do próprio hotel Totem  o Pimientos que é muito bom! Experimente a alcachofra que é deliciosa! 

Restaurante Patáguas, ótimo, muito boa frequência e comida boa. O restaurante Jockey continua muito bom.

Foto 16 – Restaurantes Pimientos e Paráguas
Foto Yeda Saigh

Fomos assistir um espetáculo de dança Flamenca, no Corral de la Moraria. Os dois dançarinos são fantásticos!! O restaurante de lá tem 1 estrela Michelin, e está bem conceituado.

Coral de la Moreria
Foto Internet

Perto de Madri tem duas cidades que valem a pena ser visitadas: Segóvia e Toledo. Dessa vez escolhemos ir para Toledo. A melhor maneira de ir é de trem Ave, leva apenas 25 minutos. Sai da estação Atocha que é bem central, e compra-se os bilhetes na hora, tem muitos horários.

Foto 18 – Vista de Toledo
Foto Yeda Saigh

Ao chegar em Toledo pegamos um taxi na estação que nos levou até a porta de Toledo, cidade muito antiga de 1000 anos toda murada. Foi a capital da Espanha por muitos séculos. Localizada em uma colina sobre as planícies de Castilla-La Mancha, no centro da Espanha, é conhecida pelos monumentos medievais árabes, judeus e cristãos em sua cidade antiga fortificada. A cidade também foi o lar do pintor maneirista El Greco. Visitamos a Catedral que é uma das mais lindas que conheço, com origem visigoda no século VI, é imponente e lindíssima. Ela é a Catedral Primaz da Espanha, título de supremo poder e influência religiosa na Idade Média.

É também uma das três catedrais góticas espanholas do século XIII, sede da Arquidiocese de Toledo, sendo considerada a obra magna desse estilo no país. Foi construída de 1226 a 1493 e foi projetada a partir da Catedral de Bourges

Passear pelas ruas de Toledo sem rumo é muito gostoso, almoçamos num bom restaurante na praça. Não deixe de visitar a Casa de El Greco e ver suas pinturas maravilhosas! Na volta paramos em um Parador muito bonito, com uma vista sobre Toledo lindíssima!

Um resumo rápido para quem quiser seguir as dicas de três dias em Madrid que minha amiga Ana Helena PIres me mandou e eu gostei muito, me ajudou  organizar melhor os dias em Madrid.

DIA 1

Pegar um taxi e descer na  PUERTA DEL SOL na frente da loja da Apple.  Olhar bem na frente a escultura de um urso e uma árvore que é o símbolo de Madri. Essa é a parte bem turística mas que vale a visita pois verá aquelas lojas típicas de leques etc…. Cruzar a praça toda e ir descendo pela Calle Mayor até a Plaza Mayor que será uma travessa a esquerda. Sair da Plaza Mayor pela porta que dá na frente do Mercado San Miguel. Mercado famoso pelas tapas etc…… Continuar descendo a rua até o Palacio Real  e a Cathedral ( um na frente do outro). Depois disso ir até a Praça do Teatro Real. Se quiser almoçar por lá tem o restaurante CASA BOTIN que é o restaurante mais antigo da Europa com aqueles azulejos lindos ( tem que reservar). É turístico mas acho divertido. Ou a Casa Lucio que também é antigo e tradicional.

DIA 2

Passear pelo Paseo del Prado.  Se quiser visitar o Museu Do Prado. Obras importantes a ver:

1-     O Jardim das Delícias Terrenas ( Bosch)

2-     Las Meninas ( Velasquez)

3-     O 03 de Maio de 1808 ( Goya)

4-     As Três Graças (  Rubens)

5-     O Cavaleiro com a mão no  Peito ( El Greco)

6-     David Y Goliat ( Caravaggio)

Sair do museu e visitar a Igreja de Jerônimos que fica nos fundos do Prado.

Voltar para o Paseo del Prado e ir ao Museu Thyssen-Bornemisza que fica quase na frente do outro lado. 

Almoçar no Vinoteca Moratin (Calle Moratin 38 – tel.34 911276085) que fica em um bairro chamado Bairro das Letras ( atrás do Museu Thyssen), tem esse nome pois viveram ai Miguel de Cervantes e Lope de Veja. Depois do almoço passear por lá ( Calle Cervante Leon, Calle Cervante , Calle de las Huertas). Na calle de Cervantes n. 2 é onde morou Miguel de Cervantes e no N.9 tem uma loja chamada Real Fabrica Española bem simpática.

Terminar no Museu Reina Sofia para ver a obra emblemática de Picasso , Guernica.

Guia para Museus ótima se interessar: 

Ines Carrier 34 655433992

Dia 03

Andar até o Parque do Retiro. Entrar e andar até o lago. Ir um pouco mais até o Palacio Velasquez e Palacio de Cristal .

Sair e subir a Calle Serrano que é a Rua das lojas etc.  Almoçar no El Paraguas que fica na Calle Jorge Juan que é uma travessa da Serrano (Reservar e pedir “Terraza” ). 

Depois do almoço andar por essas ruas que são divertidas. Mais para frente, também travessa da Serrano, tem a Calle Ortega Y Gasset que é onde ficam todas as lojas VIPs.

Restaurantes Jantar:

1-     Le LLandó ( Tradicional , antigo, mas que ainda segue bom)

2-     Paco Poncero ( La Terraza del Casino Madrid), bacana , no topo para apreciar a vista da cidade.

3-     El Pescador ( super Tradicional de Peixe)

4-     ARAHY (local, especialidade ATUM, alcachofra de comer rezando e tomates). Meu favorito, não turístico.

5-     Amazonico (restaurante badalado com uma decoração linda). Bem turístico.

6-     Dani Garcia no Four Season  ( acabou de abrir, ainda não fui. Vista linda também)

7-     La Bien Aparecida ( mais “casual” simpático). Adoro! 

Restaurantes para Almoço:

(mais algumas opções)

1-     Taberna Los Gallos

2-     El Pimento Verde

3-     La Maruca

4-     Cristina Oria ( gosto do que fica na Calle de Aranda ,6) – fica bem próximo do Parque do Retiro, no começo da Calle Serrano.

Para finalizar um pensamento do escritor espanhol Miguel de Cervantes:

“A Viagem é melhor que o fim”

Boa Viagem!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s