Barcelona

Esta foi uma de minhas muitas visitas à Barcelona. Mas por incrível que pareça, foi a que mais conheci a cidade, fiz mais turismo, talvez por estar acompanhada de jovens e por isso achei a cidade mais alegre e mais acolhedora. Foi muito fácil se locomover, as pessoas muito simpáticas. Uma cidade cheia de vida!

Vista Barcelona
Foto Yeda Saigh

Barcelona, capital da Catalunha na Espanha, é conhecida pela sua arte e arquitetura. A cidade toda é marcada pela presença das obras de Gaudi. A fantástica igreja da Sagrada Família, Casa Pedreira, Casa Batlò e outros monumentos modernistas projetados por ele marcam a cidade. Barcelona é Gaudi, todas as construções mesmo que não sejam assinadas por ele lembram seu estilo. A Catalunha é o berço de grandes artistas famosos: Gaudi, Mirò, Picasso e Salvador Dali

Tetos de Barcelona
Foto Yeda Saigh

A maioria das pessoas que encontrei fala catalão e não gosta de falar espanhol. O movimento pelo independentismo catalão é bastante conhecido como um movimento político historicamente derivado do nacionalismo catalão, que busca a independência da Catalunha da Espanha, o que ocasionou acirradas batalhas no país. Uma frase que ficou famosa na época: Fique calmo e fale catalão!!

Meus companheiros de viagem
Foto Internet

Um pouco de história

O nome de normalização linguística é a expressão que se usa nos Países Catalães para referir as políticas de incentivo à população para que aprendam a falar catalão. Estas leis e outras iniciativas explicam-se pela anulação que tentou durante séculos o governo espanhol, quer seja sob monarquia, ditadura ou república, contra a língua catalã e basca. No fim da ditadura o uso do catalão era realmente muito baixo. Os catalães tinham sido proibidos de falar a sua língua natural quase desde o início de século XX. Foi com a intenção de parar com as políticas de censura que na Catalunha e no resto de Países Catalães foram lançadas campanhas de aprendizagem e acolhimento da imigração na língua natural dos catalães. O catalão encontrava-se na altura em risco de extinguir-se. Para isso o governo catalão criou a primeira televisão em língua catalã, TV3, e o canal de televisão estatal espanhol emitiu emissões em catalão na Catalunha. Foi assim que os catalães puderam ver pela primeira vez os Simpsons em língua própria ou o Bairro Sésamo.

Barcelona
Foto Yeda Saigh

O trajeto de Madrid para Barcelona é fácil, e o trem, que foi o que escolhemos  é a melhor opção. Atocha  é a estação bem central. Comemos um sanduíche bem gostoso no aeroporto. Chegamos com tempo na estação, o que foi ótimo! Ótima viagem, chegamos em Barcelona às 15h30.

Chegada em Barcelona
Foto Yeda Saigh

O Hotel Casa Fuster tem uma ótima localização, no Paseo de las Gracias. Esta rua é bem sofisticada com lojas ótimas de todas as grifes famosas. O serviço é muito bom! A arquitetura bem estilo de Gaudi. Um pequeno palácio que o antigo proprietário Sr Fuster deu de presente para sua mulher onde moraram por muito tempo. O café da manhã do hotel é maravilhoso, um buffet variadíssimo.

Hotel Casa Fuster
Foto Yeda Saigh

Experimentamos umas tapas bem boas num bar em frente à Casa Pedrera, que é linda.  

Fomos jantar no restaurante Bota Fumeiro, muito bom, agitadíssimo, bem servido apesar do grande movimento! Muito alegre, recomendo! 

Restaurante Botafumero
Foto Yeda Saigh

Fizemos um tour na Casa Pedrera, com auxílio importante do guia de fone. Foram mais de meses de reparos para que o Patio de las Mariposas pudesse ser novamente aberto ao público na Casa Milá, ou La Pedrera, uma das mais tradicionais construções de Barcelona, também assinada por Gaudí, há mais de um século, que ocupa todo um quarteirão no tradicional Paseo de Gràcia.

Casa Pedrera
Foto Yeda Saigh

Curiosidade

No dia 6 de junho de 1926, um homem foi atropelado por um tramway em Barcelona e levado ao hospital sem saberem quem era, como indigente. A única descrição que encontrei é que usava um paletó bom, mas sapatos gastos. Depois de dois dias descobriram que era Gaudi! Ficou no hospital uns dias e morreu. Teve um enterro enorme com milhares de pessoas acompanhando o féretro, dizem que a cidade de Barcelona parou. Morreu pobre e sem muito reconhecimento e o que mais me chamou a atenção é que hoje a maior fonte do turismo de Barcelona são as obras dele!!

Casa Pedrera
Foto Yeda Saigh

Fomos almoçar no Mercado de São José mercado local, popularmente conhecido como La Boqueria, o mais antigo dos mercados municipais de Barcelona, inaugurado em 19 de março de 1840 – dia de São José no calendário católico. Nele, se vendem frutas, carnes, artesanato, vinhos etc. Almoçamos no balcão de um restaurante ótimo! Tem vários restaurantes com balcão, onde se pode escolher o peixe, camarão, polvo ou lula sempre fresquinhos, são feitos na plancha na hora. O ambiente é muito bonito, colorido, cheio de vida com frutas e verduras de todo tipo. Vale a pena conhecer!

Mercado La Boqueria
Foto Yeda Saigh

Em Barcelona existem também muitas pequenas fábricas de chocolates caseiros muito gostosos.

Pâtisserie
Foto Yeda Saigh

Visitamos o bairro gótico e a catedral, maravilhosa! A catedral, em estilo gótico, foi construída nos séculos XIII a XV sobre a antiga catedral românica. Esta, por sua vez, foi edificada sobre uma igreja catedral da época visigoda. Subimos no topo da catedral para apreciar uma linda vista de Barcelona! 

Catedral Gótica
Foto Yeda Saigh

Jantamos na Cervejaria Nacional, lotada, animadíssima. Aliás, Barcelona é uma cidade alegre, a noite é muito animada  com  bares, restaurantes, cafés, todos repletos de gente jovem!

Fomos visitar o Parq Güell, uma das grandes obras de Gaudi, Patrimônio da UNESCO, muito bonito, duas horas de visita subindo e descendo escadas. O parque deve o seu nome a Eusebi Güell, conde de Güell, um rico empresário catalão membro de uma influente família burguesa de Barcelona, que foi quem idealizou construir uma urbanização de luxo na encosta de um monte nas imediações da cidade de Barcelona, então conhecido como Montanha Pelada. O parque foi concebido por Güell e Gaudí como um conjunto estruturado onde, dentro de um incomparável quadro de beleza natural, se situariam habitações de luxo, com todos os progressos tecnológicos da época e acabamentos de grande qualidade artística.

A pedida é ir com sapato bem confortável para pode aproveitar melhor. 

Parque Güell
Foto Yeda Saigh
Parque Güell
Foto Yeda Saigh

Almoçamos num restaurante catalão muito bom, depois seguimos de taxi para o Miradouro dos Bunkers del Carmel que desempenhou um papel importante na história de Barcelona. Construídos durante a Guerra Civil Espanhola 1936 – 1939, é o lugar mais alto de Barcelona, com uma vista maravilhosa, subimos o equivalente a 19 andares! De lá fomos visitar a Basílica Sagrada Família, obra maestra de Gaudi, ainda inacabada, simplesmente espetacular.

Sagrada Família
Foto Yeda Saigh
Vitrais da Sagrada Família
Foto Yeda Saigh

Fomos visitar Casa Batlò, outra construção maravilhosa de Gaudi. A Casa Batlló é mais um edifício modernista catalão de Gaudi, no n.º 43 do Passeig de Grácia, na chamada Ilha da Discórdia, um bairro modernista da cidade de Barcelona. O imóvel foi comandado por Josep Batlló Casanovas, industrial do setor têxtil. O edifício figura na lista do património mundial da UNESCO e é aberto ao público para visitas.

Casa Batlò
Foto Yeda Saigh

É aconselhável sempre comprar antes os bilhetes de entradas para essas visitas pela Internet. Na Catedral, como eu  não havia feito antecipadamente, fomos obrigados  a fazer a compra na hora pelo meu celular!

No dia seguinte, fomos para Figueras, cidade a 1h20 de Barcelona onde tem o Museu Dali, inaugurado em 1974. Fomos direto ao museu que é bem grande. O Teatro-Museo Dalí, nome oficial do museu, foi desenhado pelo próprio Dalí e construído ainda quando o artista estava vivo. Foi levantado sobre as ruínas do antigo Teatro de Figueres seguindo as indicações do artista. 

Museu Dali
Foto Yeda Saigh

Várias salas do museu contêm obras realizadas por Dalí especialmente para o museu. Após seu falecimento, Dalí foi enterrado no museu, onde pode ser vista sua tumba. No mesmo conjunto de prédios do museu Dalí, mas com acesso por uma porta separada do museu principal, está o espaço Dalí Joyas, com uma sensacional coleção de joias desenhadas por Dalí. 

Uma frase famosa de Dali:

Quem quiser ser interessante para os outros, deve provocá-los.

Museu Jóias Dali
Foto Internet

De volta a Barcelona, fomos assistir um concerto no Palau de la Música lindo, teatro maravilhoso! Mesmo arquiteto que o do hotel! Músicas de trilhas sonoras famosas com uma orquestra local muito boa. O hotel Majestic é uma boa opção para tomar uma sopa depois do teatro, também no Paseo de las Gracias.

Palao de La Musica
Foto Internet

Fomos visitar a Fundação Mirò no Monte Juic, linda! O prédio é maravilhoso, moderno, as obras muito bem expostas! Foi criada pelo próprio Miró e pelo seu amigo Joan Prats em 1975. Conta principalmente com obras de sua própria coleção particular, com o desejo de estabelecer em Barcelona um centro reconhecido internacionalmente para bolsa de estudos de Miró e pesquisa em arte contemporânea, e divulgar a coleção.

Museu Mirò
Foto Internet

Depois fomos conhecer o hotel W, que tem o formato de uma vela no calçadão do bairro de Barceloneta, com vista para o mar, hotel de luxo que fica a 2 km da estação de metrô Barceloneta e a 4 km da animada La Rambla.

Hote W – Barcelona
Foto Internet

Assistimos no teatro Liceu  a ópera Eurídice e Dirceu, linda! O Grande Teatro do Liceu inaugurado em 1847, é considerado uma das casas mais importantes do mundo. 

Teatro Municipal de Barcelona
Foto Internet

Las Ramblas, é um dos lugares mais conhecidos da cidade. É um agradável passeio de 1,3 km que liga a Plaça Catalunya ao antigo porto da cidade. Um passeio muito animado, repletas de turistas e artistas de rua que atuam como estátuas vivas, diversos bares com terraços, é agradável se sentar para contemplar o ir e vir das pessoas, apesar de os preços serem altos por se tratar de uma zona tão turística. Tive a impressão que a frequência  das Ramblas está um pouco decadente e  talvez a noite não seja muito tranquilo andar sozinha!

Las Ramblas
Foto Internet

Para terminar um pensamento de um catalão famoso Pablo Picasso:

“Em cada criança há um artista. O problema é como permanecer um artista ao crescer.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s