Preparei um tour especial em Nova York.

Primeiro dia

Sair a pé pela Madison Ave., olhar as vitrines que são bárbaras é um must para se atualizar com a moda. Com certeza, algumas paradas para compras é obrigatório! Depois, é só continuar até o Guggenheim Museum (sempre tem uma boa exposição), com uma visita na lojinha que normalmente apresenta boas novidades.

 

1379b-foto1-guggenheim
Guggenheim Museum – Foto Internet

Depois, seguir a pé até o Eat para almoçar. É um restaurante muito simpático. A mesa da janela dá para ficar olhando as mulheres chiques de Manhattan que passam por lá, é uma pedida certa. O menu é bem variado, tem sanduíches ótimos: recomendo o de salmon com cream cheese no pão integral. De lá continue esse passeio até o Metropolitan Museum para, além do acervo que é maravilhoso, apreciar as exposições temporárias. Uma visita ao terraço no último andar é uma experiência única (entre abril e outubro, quando o tempo permite).

A expo aberta em 27 abril é dos gêmeos Mike and Doug Starn (New Jersey, 1961) com seu novo trabalho “Big Bambú: You Can’t, You Don’t, and You Won’t Stop”. Trata-se de uma gigantesca estrutura de bambú (medindo 100 metros de comprimento, 50 metros de largura e de altura) como uma grande onda em evolução. Essa construção da escultura estará lá até quando o outono permitir. Visto contra o contexto urbano do Central Park, o trabalho “Big Bambú” pretende sugerir a complexidade e a energia de um organismo vivo em constante mutação.

 

3457f-foto2-metropolitanmuseumofart
Metropolitan Museum – Foto Yeda Saigh

Outra parada imperdível na Madison nº 1.110 é a confeitaria W. Greenberg Desserts (desde 1946), para comprar os melhores biscoitos de Nova York: com amêndoas, cookies, e muitos outros deliciosos: parecem feitos em casa. A noite, iremos ver o musical South Pacific no teatro Vivian Beaumont (Lincoln Center). É uma bela montagem e o protagonista é nada menos que o brasileiro premiado Paulo Szot. Atuou também na ópera The Nose, no Metropolitan Opera, que lhe deu o prêmio Tony.

 

O jantar no Bar Boulud, um bistrot casual do renomado chef Daniel que fica bem frente ao Lincoln Center, é uma proposta bastante confortável para quem sai do teatro.
Segundo dia
Continuamos nossa tour a pé até o Asia Society Museum, na Park Ave. É maravilhoso. Sempre tem um a bonita exposição. A lojinha então nem se fala, para comprar presentes não existe igual. O almoço vai ser num dos melhores hamburgers de Nova York, o Jackson Hole na 64th St. Existe desde 1972 e é muito considerado pela alta qualidade de comida com excelente custo benefício.
De lá, vamos visitar a Frick Collection, na 5º Ave. Uma mansão antiga do início do século 20, que comemora em 2010, os 75 anos de sua fundação, período que a tornou um dos tesouros culturais de Nova York. O fundador e antigo proprietário do museu, o industrial (carvão e aço) de Pittsburgh, Henry Clay Frick, deixou em testamento para a cidade de Nova York sua casa com o melhor de seu acervo de arte.

 

19df0-foto3-frickcollection
Frick Collection – Foto Yeda Saigh

A noite, o programa é ir ao Minskoff Theatre e assistir o emocionante “Lion King”, show criado pela Disney para crianças e adultos. Acreditem: mais de 50 milhões de pessoas já assistiram em todo o mundo! É imperdível, um dos melhores musicais que vi na vida. O cenário é deslumbrante, os figurinos dos animais são lindos e escutando a música maravilhosa você se sente transportado para a África.

Depois de tanta emoção, a proposta é jantar no alegre restaurante Serafina, próximo ao teatro. É um italiano, sem muita sofisticação, com boa comida e também fica aberto depois do teatro.

 

Terceiro dia

 

Iremos a pé até o MOMA, pela 5º avenida olhando as vitrines, que valem a pena de tão lindas que são. Não deixe de parar numa loja chamada Takashimaya: é imperdível. Loja japonesa finíssima, com artigos muito interessantes e de extremo bom gosto: tem desde roupas até objetos de casa.
f3550-foto4-jardimdomoma
MoMA – Foto Yeda Saigh

Almoço no The Modern (bar e restaurante do MoMA super na moda e ótimo, (precisa reservar lugar) depois de visitar o acervo e a exposição do momento. Antes de sair, não esqueça de passar pelas lojas do Museu (duas): uma dentro do museu, mais para livros e a outra em frente, do outro lado da rua, com coisas incríveis tipo “gadgets”, desde brinquedos diferentes até copos, jogos americanos, abridores, lápis e por aí vai. Vale a pena dar uma entrada na famosa Catedral de St. Patrick na 5a Avenida, bem em frente ao Rockfeller Center e ver as escultura de “Atlas” e “ Prometeu” (em bronze) feita por Lee Lawrie.

A Catedral católica de Nova York, St. Patrick é um marco histórico da cidade, em estilo neo-gótico, data do final do século XIX (1878) e ocupa uma grande quadra no meio de Manhattan (desde a 5a. avenida até a Madison, entre as ruas 50 e 51). Foi palco de várias cenas de filmes famosos, como Homem Aranha e Guerra no Planeta dos Macacos.

9e7da-foto5-stpatrick
St. Patrick Cathedral – Foto Yeda Saigh

Aproveite para tomar um café no Rockefeller Center, área de lojas, restaurantes e cafés, famosa pelo rinque de patinação no inverno e a tradicional árvore de Natal.

d18ed-foto6-rockefellercenter
Rockefeller Center – Foto Yeda Saigh

A noite, a atração vai ser o Lincoln Center. Dependendo da época será ópera, ballet ou orquestra. Quando chegar na praça em frente ao prédio da ópera não se esqueça de olhar os maravilhosos painéis de Chagall: são deslumbrantes. Os lustres do teatro da ópera foram doados pelo governo da Áustria e são de cristal lindíssimos. Eles levantam quando começa o espetáculo. A lojinha da ópera é ótima, sempre tem coisas interessantes para comprar, além dos cds das óperas, é claro. Do lado direito é o New York Philarmonic Orchestra e do lado esquerdo New York City Ballet.

O restaurante que fica no prédio da orquestra é muito razoável e é uma boa pedida jantar lá antes da ópera ou de outro espetáculo. Não se sai da ópera antes das 11h00 e é difícil achar um bom restaurante a essa hora em Nova York.
Atrás, a direita está o teatro, Vivian Beaumont, sempre com bons espetáculos. Agora está levando o South Pacific (sugerido no programa do 1º dia).
50e7c-foto7-lincolncenter
Lincoln Center – Foto Yeda Saigh

Uma breve história do Lincoln Center

Em Maio de 1949, o presidente dos EUA Dwight D. Eisenhower resolveu construir o maior e mais ambicioso complexo de arte do mundo perto da Broadway e da rua 64. A ideia foi considerada radical naquela época uma vez que seu plano englobava ambas as funções no mesmo local: educação e atuação em artes cênicas. O 1º presidente do Licoln Center foi John D. Rockefeller 3rd, que admitiu doze organizações como parte do Lincoln Center, entre elas: Lincoln Center for the Performing Arts (1956); New York Philharmonic (1956); The Juilliard School (1957); The Metropolitan Opera (1957); New York City Ballet and New York City Opera (1965);
A frequencia anual atinge o incrível número de 5 milhões de pessoas!! E esse ano o Lincoln Center completa 50 anos!!

 

Quarto dia

 

A idéia é fazer um programa bem diferente: ir assistir ao concerto na Mount Moriah Baptist Church, a música é incrível. É uma congregação negra estabelecida ali desde 1901. O edifício foi desenhado por Henry F. Kilburn e construído em 1887/88, especialmente para a Mount Moriah Baptist Church.
Atenção – é um programa para ser feito aos domingos.
Depois vamos ao Cloisters, que é um braço do Metropolitan Museum (Met), dedicado à arte e arquitetura medieval da Europa do século 12 ao 15. O edifício e seus jardins enclausurados, localizados no Fort Tryon Park ao norte de Manhattan, já são uma obra de arte por si só.
c2686-foto8-thecloisters
The Cloisters – Foto Yeda Saigh

De lá, voltamos para um brunch tardio no Hotel Plaza, que é muito bom. O hotel foi todo reformado e está muito bonito. Não deixe de ir ver a loja da Apple que é em frente e fica aberta 24 hs. Se você ainda tiver fôlego, outra opção interessante é ir até o Artisanal na Madison com a 32: é o brunch do momento e tem um prato memorável, Oeufs Bénédicts.

A noite, o musical Mamma Mia, que para quem ainda não viu, vale a pena ver: é alegre, as músicas do conjunto ABBA são ótimas, no final do espetáculo o teatro inteiro dança junto com eles.

 

Quinto dia

 

Visitar a Biblioteca Pública de Nova York (1895) é um aprendizado. É uma das principais bibliotecas públicas do mundo e está colocada entre as mais significativas dos Estados Unidos. É composta por um vasto sistema de circulação pública, o que a torna totalmente incomum. É simultaneamente uma das maiores bibliotecas públicas do país e também uma das maiores redes de pesquisa em bibliotecas no mundo, gerenciada pelo poder privado. Recomendo conhecer a biblioteca pois, além disso, sempre tem alguma exposição interessante.

 

d40c2-foto9-publiclibrary
Public Library – Foto Yeda Saigh

Então podemos ir almoçar no Bice, restaurante italiano muito bom, localizado no coração do midtown de Manhattan. É sempre uma boa escolha. Depois, uma esticada ao Museu de História Natural, que é um espetáculo a parte: você vê todos os tipos de animais em seus habitats naturais: as vitrines são lindas com paisagens maravilhosas e os animais deslumbrantes. Vê também detalhes da vida de civilizações antigas, entre outras exposições. O destaque deste museu é o Rose Center for Earth and Space, uma enorme esfera que abriga o planetário e fica mais bonita ainda quando iluminada, à noite.

Essa noite, um programa muito especial: jantar no Hotel Carlyle e assistir o Woody Allen & The Eddy Davis New Orleans Jazz Band. É preciso fazer a reserva com bastante antecedência, e ele só toca as segundas-feiras. Não perca esse programa porque não tem nada igual!

 

Sexto dia

 

Para variar um pouco, um dia de compras é de lei em Nova York. O Meat Packing District é o que há de interessante no assunto. A maior atração inaugurada há 10 meses nesse bairro é o High Line Park. Andar pelo High Line Park é uma delícia ! Ao entardecer de um belo dia de céu azul… imperdível! De um lado, o belo visual do Rio Hudson, na altura do Pier 54 e do outro, a linha de arranha céus de Manhattan. O primeiro trecho recém inaugurado do High Line Park (08 junho 2009), vai de Gansevoort Plaza (em frente a Gansevoort St e Washington St com a 10th Ave.), até a rua 20.
O traçado prevê que o parque acabe chegando até a rua 33, portanto na altura da Penn Station, com boa parte dele passando sobre a 10th. Ave. O último trem de carga passou por lá há 30 anos. A preservação de elementos naturais ao ambiente de uma linha de trem de carga, associados ao paisagismo atual, aos enormes e convidativos bancos de madeira com um design incrível, fazem desse “parque suspenso” um local delicioso para se passear, apreciar o por do sol, e observar o verde (em abril as árvores estavam todas floridas), sozinho ou com amigos. Há acessos por escadas e elevadores (um desses acessos junto ao moderno Standard Hotel). Vamos torcer para que a prefeitura da cidade e os patrocinadores da iniciativa privada levem o projeto do parque adiante!
d2000-foto10-highlinepark
High Line Park – Foto Yeda Saigh

Wooster Projects

Uma galeria que de forma intermitente exibe obras de artistas famosos, tais como Andy Warhol, Jean-Michel Basquiat, Roy Lichtenstein, Frank Stella e David Hockney, entre outros. Desde o outono de 2004, a galeria expõe obras de novos artistas, girando assim com exposições diferentes a cada poucas semanas. No final do ano, Wooster retornará à sua raízes Pop Art, exibindo peças únicas, como retratos de Warhol de Dolly Parton e do mafioso John Gotti.

 

O lado oeste da rua 14 é a artéria principal do bairro de Meatpacking, que se transformou em uma espécie de Rodeo Drive. Uma caminhada pela rua 14, entre as 9a. e a 10a. Avenidas, nos leva a pontos avançados de moda de New York, tais como Stella McCartney, Jeffrey, Alexander McQueen, Azrouel Yigal e o brasileiro Carlos Miele.

 

Para variar podemos ir ao restaurante Spice Market. Desde que abriu, no início de 2004, tem estado constantemente lotado, apesar da concorrência de restaurantes próximos como o Pastis, também sempre muito cheio. O segredo do Spice Market é o exótico design, o elaborado menu asiático, e a capacidade de atrair celebridades como Scarlett Johansson e Nicole Kidman, deixando espaço também para os não-VIPs. Reserve com antecedência.

 

6cd4b-foto11-westvillage
West Village – Foto Yeda Saigh

De lá, partimos para o West Village (faz parte do Grenwich Village), que hoje em dia, acredito ser o bairro mais chique dessa zona. Tem lojas bárbaras de marcas conhecidas (Mark Jacobs, Ralph Laurent), e a padaria mais incrível Magnolia. A vitrine é linda: batedeiras antigas de metal maravilhosas, toalha xadrez vermelha e branca, farinha espalhada, cupcakes de todos os sabores e cores, um show.

b62ef-foto12-magnolia-bakery-nyc
Padaria Magnolia – Foto Yeda Saigh

Sétimo dia

 

Dia livre para fazer as últimas compras e um passeio pelo Central Park, principalmente, se o dia estiver bonito. Como despedida, podemos ir almoçar no La Goulue, um restaurante muito simpático que oferece um menu bom e honesto. Agora só nos resta afivelar as malas e rumar para o Kennedy!Façam uma boa viagem!

Serviço

Solomon R. Guggenheim Museum
1071 Fifth Avenue (at 89th Street)
New York, NY, 10128-0173
(212) 423-3500

Metropolitan Art Museum – The Met
1000 Fifth Avenue at 82nd Street
New York, NY, 10028-0198
(212) 535-7710

E.A.T.
1064 Madison Avenue
(entre East das ruas 80 e 81)
New York, NY, 10028
(212) 772-0022

William Greenberg Desserts
1100 Madison Avenue (entre as ruas 82 & 83)
New York, NY
(212) 861-1340

Vivian Beaumont Theater (South Pacific)
150 West 65th Street
New York, NY
(212) 362-7600

Bar Boulud
1900 Broadway at 64th St
New York, NY
(212) 595-0303

Cafe Boulud
20 East 76th Street
New York, NY, 10021-2643
(212) 772-2600

Asia Society Museum
725 Park Avenue
New York, NY, 10021
(212) 288-6400

Jackson Hole
232 East 64th Street
New York, NY
(212) 371-7187

Frick Collection
1 East 70th Street
New York, NY, 10021
(212) 288-0700

The Minskoff Theatre (Lion King)
1515 Broadway (entre ruas 44 e 45)
New York, NY, 10036
(212) 869-0550

Serafina Broadway
210 West 55th St.
New York, NY, 10019
(212) 315-1700

Takashimaya
693 Fifth Avenue (entre as ruas 54 e 55, no east side da 5a. Ave.)
New York, NY, 10022
(212) 350-0100

The Museum of Modern Art – MoMA
11 West 53rd St.
New York, NY, 10019
(212) 708-9400

The Modern Restaurant
9 West 53rd Street
New York, NY, 10019-5401
(212) 333-1220

St. Patrick Cathedral
631 5th Ave.
New York, NY, 10022

Rockefeller Center
W 49th St & 5th Ave
New York, NY, 10020

Lincoln Center
1865 Broadway
New York, NY
(212) 875-5456

Mount Moriah Baptist Church
2050 5th Avenue (just south of 127th Street)
New York, NY, 10035
(212) 289-9488

The Cloisters
Fort Tryon Park
99 Margaret Corbin Drive
New York, NY, 10040
(212) 923-3700

The Plaza Hotel
Fifth Avenue at Central Park South
New York, NY, 10019
212) 759-3000

Apple Store
767 Fifth Ave.
New York, NY, 10153
(212) 336-1440

Artisanal Bistro
2 Park Avenue (entrada pela rua 32 entre Park & Madison Ave.)
New York, NY, 10016
(212) 725-8585

Winter Garden Theatre (Mamma Mia)
1634 Broadway (entre as ruas 50 e 51 e Braodway e 7a. Ave)
New York, NY, 10019

New York Public Library
5th Avenue (entre as ruas 40 e 42)
New York, NY, 10018-2788
(212) 592-7400

Bice Restaurant
7 East 54 Street
New York, NY, 10022
(212) 688-1999

American Museum of Natural History
Central Park West at 79th Street
New York, NY, 10024-5192
(212) 769-5606

The Carlyle Hotel
35 East 76th St.
New York, NY, 10021
(212) 744-1600

Wooster Projects
418 West 15th Street
New York, NY, 10011
(212) 871-6700

High Line Park (Office)
29 West 20th Street, Suite 8W
New York, NY, 10011
(212) 206-9922

Spice Market Restaurant
403 West 13th St.
New York, NY
(212) 675-2322

Magnolia Bakery
401 Bleecker Street, New York
New York, NY
(212) 462-2572

La Goulue Restaurant
746 Madison Avenue
New York, NY, 10065-7052
(212) 988-8169

Colaboradora: Virginia Figliolini Schreuders

23 comentários em “Uma semana em Nova York

  1. Querida
    Estamos amando NY, tempo lindo, caminhadas matutinas no Central Park. Tudo um show.Fui na sua dica do roof do Met e amamamos…. tirei fotos lindas.Os gêmeos são fantásticos. Por que voce não abre um espaço na sua coluna para opiniões de quem seguiu suas dicas? Posso enviar as fotos. Pode ser uma boa, não?
    A loja japonesa Tashimaya está indo out of business com uma liquidação de 40% off.
    beijos
    ana

    Curtir

  2. Yeda, adorei suas dicas. Nesse exato momento estou finalizando os detalhes, passagem, hotel etc… porque vou passar 8 dias em Nova York com minha filha, em julho. É meu presente de aniversário para ela, que faz 18 anos…
    Quando voltar vamos nos ver para vc contar da viagem.
    Bjs
    Claudia

    Curtir

  3. Querida Yeda
    Adorei sua viagem para Nova York pois estou indo para lá em outubro ou novembro e vou aproveitar muito suas dicas .Continue sempre a me mandar suas dicas pois são barbaras super de acordo com o que eu e Osvaldo gostamos. Bjs carinhosos Cema

    Curtir

  4. Passei a páscoa lá
    O musical do momento é “fela” sobre a vida de 1 musico africano
    É de levantar defunto
    Pena que não recebi seu roteiro antes de ir, está ótimo como sempre
    Saudades de vc
    Bjs
    Clara

    Curtir

  5. Yeda Darling,
    é uma sugestâo,ou vc está mesmo afim de se dar uma semaninha com esta em NY?
    se vc for tb irei, pode ser na sua volta da Russia.
    bjsssssssssss,
    Maria Lucia S.

    Curtir

  6. YEDA, ASSIM VC ME MATA!!! QUEM, COM MAIS DE 50 ANOS, CONSEGUE FAZER TUDO ISSO??? MAS ESTÁ MARAVILHOSO! ANTEVEJO O LANÇAMENTO DOS GUIAS DE VIAGEM BY YEDA SAIGH.PARABÉNS E BJS DA MAY

    Curtir

  7. Precisei de duas semanas pelo menos, para visitar tantas maravilhas.
    Só no MoMa, gastei o dia todo. É muito grande,e o cansaço no final do dia, só compensa pelas belezas que vemos.
    No Central Park, dois dias, e olhe lá.
    Nos demais lugares uma passada rápida de shuttle bus, depois volta para conferir o que mais gostou.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s