Londres é uma cidade maravilhosa para passar uns dias, os programas são incríveis: desde o Shard, o mais alto edifício da Europa, uma corrida de cachorros em Wimbledon e jantar em algum dos restaurantes de Jamie Oliver.
 
A cidade tem uma história riquíssima com mais de 2.000 anos: fica até difícil dar prioridade na escolha do que visitar primeiro, principalmente se você tiver pouco tempo. Por isso escrevemos um artigo com alguns dos lugares bem interessantes para se visitar em dez dias.

Foto 1 - Kesington Gardens
Kensington Gardens – Foto Yeda Saigh
 

Foto 2 - Trafalgar Square
Trafalgar Square – Foto Yeda Saigh
Covent Garden
Passar uma tarde em Covent Garden é um ótimo programa: restaurantes, cafés, boutiques, festivais e o famoso Royal Opera House. O Mercado Municipal é muito interessante, parte coberto e parte ao ar livre, onde come-se comidinhas inglesas tradicionais deliciosas. O restaurante Balthazar é um bom lugar para almoçar, alegre, muito bem freqüentado e a comida muito boa. Vá conhecer a  maior Apple Store da Europa, é incrível: um layout maravilhoso com um pé direito bem alto, paredes de tijolo e um atendimento excelente: você compra e paga com o vendedor, nāo precisa fazer fila no caixa! Antes de ir embora não deixe de ir comer um macarron na Ladurée, sempre muito gostosos!
Foto 3 - Mercado Municipal de Covent Garden
Mercado Municipal de Covent Garden – Foto Yeda Saigh
 
Foto 4 - Mercado Municipal de Covent Garden
Mercado Municipal de Covent Garden – Foto Yeda Saigh
Mayfair
Um dos bairros mais clássicos e chiques de Londres onde você encontra as maiores grifes, hotéis cinco estrelas e restaurantes estrelados. O famoso Burlington House um lindo palácio do século XIX, comprado pelo governo britânico onde hoje fica a Royal Academy. Lá fazem exposições maravilhosas (veja artigo de 06/08/2012-Leather Forever do Hermès). Burlington Arcade que passou a abrigar lojas desde 1819 com seu lindo telhado de vidro.
 
Carnaby Street
É uma rua no Soho que existe desde 1685 e que ainda tem seu charme, na época só existia casas pequenas. Seu nome vem de uma casa grande chamada Karnaby House. Nos anos 60, época dos Beatles, a rua tornou-se muito popular por ter lojas com roupas super diferentes e alternativas. Hoje as lojas são mais tradicionais. No final da rua tem a Liberty, uma das lojas que eu mais gosto em Londres, não deixe de dar uma passada!
 
The Shard
O edifício mais alto da Europa com 310mts., bonito projeto do arquiteto Renzo Piano. Escritórios, residências, três restaurantes ótimos: Aqua Shard, Oblix e Hutong. Almoçar no Oblix, muito bom com uma linda vista da cidade. Comida muito boa, ambiente agradável, freqüência ótima de executivos que devem trabalhar no bairro.(veja também artigo de 17/01/2013).
Foto 5 - The Shard
The Shard – Foto Yeda Saigh
31 St Thomas St, 32º andar.
Tel.: +44 (0) 20 7268 6700
 
Aqua Shard

Além do almoço que é sempre muito bom, pode-se tomar um divino chá da tarde como é o costume dos ingleses. 

 
31 St. Thomas Street, 31º andar.
Tel.: +44 (0) 20 3011 1256
 

Foto 6 - The Shard View
The Shard View – Foto Yeda Saigh
Hutong
Do mesmo grupo do Aqua, inspirado pelo premiado Michelin Stars de Hutong Hong Kong. Excelente bar, bem frequentado com vistas espetaculares. Quando for fazer a reserva escolha uma mesa com vista para St Paul ou para Tower Bridge.
 
31 St. Thomas Street, 33º andar.
Tel.: +44 (0) 20 3011 1257
 
Depois de almoçar, subir até o 72ª andar para ver a vista 360º de Londres! Realmente é maravilhosa! É caro, mas valeu a pena, tiram fotos e tem binóculos por todos os lados.
Foto 7 - Vista Panorâmica do The Shard
Vista Panorâmica do The Shard – Foto Yeda Saigh

The Shangri-La Hotel London *****

O primeiro hotel de luxo da rede Shangri-La foi aberto com a vista mais alta da Europa. Ocupa 18 andares (do 34º a 52º andar) com 195 quartos colocando esse hotel entre os maiores em Londres. Tem também um luxuoso SPA no 52º andar com terapia chinesa e Himalaia, um fitness club e uma piscina com vista panorâmica de cidade. Nesse mesmo andar encontra-se o Gong, o maior bar de Londres, ideal para cocktails e para assistir o pôr do sol.
 
The Shangri-La Hotel London
40 Bermondsey Street.
Tel.: + 44 (0) 20 3102 3704
Foto 8 - Vista para os famosos edifícios Walkie Talkie e Gherkin
Vista para os famosos Edifícios Walkie Talkie e Gherkin – Foto Yeda Saigh

 Texture Restaurant

Restaurante da moda famoso para se comer pombos, comemos e realmente vale a pena, é delicioso! Freqüência mais clássica, serviço, impecável, uma boa carta de vinhos e uma decoração bem interessante e diferente.
 
Texture Restaurant
34 Portman St, London
Tel.: + 44 (0) 20 7224 0028
 
Novikov Restaurant
Um dos bons restaurantes asiáticos de Londres, ganhador do prêmio Travellers Choice 2014. Muito bem frequentado, alegre, sempre lotado, gente jovem e bem transada. A comida é excelente! Uma mistura de cozinha asiática e chinesa, o chef Jeff Tyler é conhecido por sua paixão de experimentar texturas, sabores e ingredientes. Tem um pequeno mercado no fundo com legumes e verduras incríveis! É necessário reservar.
Foto 9 - Nabikov Restaurant
Nobikov Restaurant – Foto Yeda Saigh
Novikov Restaurant
50A Berkeley St.
Tel.: + 44 (0) 20 7399 4330
 
Jamie’s Italian
Para quem curte o Jamie Oliver e suas aventuras culinárias vale a pena uma visita. O ambiente é bem descontraído e os pratos são espetaculares. Desde as entradas até a sobremesa tem ótimas opções e por um preço razoável. Aproveita e passa na lojinha com produtos do Chef que dá nome ao restaurante.
 
Jamie’s Italian
11 Upper St Martin’s Lane, Covent Garden
.
Tel.: + 55 (0) 203 326 6390
 
Daylesford Organic
Como o nome já diz, é tudo orgânico e uma ótima pedida! Saudável, ambiente agradável e ao mesmo tempo você pode aproveitar e comprar alguns produtos. Os sucos e as sopas do dia são normalmente muito bons. Pode-se encontrar em vários lugares em Londres como na loja do Harvey Nichols e na da Selfridges.
 
Daylesford Organic
400 Oxford St. Selfridges Food Hall.
Tel.: + 44 (0) 20 7318 3069
 
Daylesford Organic
208 – 212 Westbourne Grove
Tel.: + 44 (0) 20 7313 8050
 
Roka
do mesmo dono do Zuma, é a primeira vez que comi um brunch buffet japonês. A decoração é feita de várias texturas e tons naturais de madeira, muito bonito, criando um ambiente super aconchegante. Separados da área de jantar principal, a mesa do Chef pode acomodar até 14 pessoas e fica ao lado do Robata Grill onde o cliente pode ver tudo o que acontece no restaurante, todo aquele buzz, enquanto assiste o Chef em sua arte. Fica em frente ao rinque de patinação de Canary Wharf, muito animado com uma frequência jovem e muito boa. Vale a pena conferir!
 
Roka – Canary Wharf
1st Floor, 4 Park Pavilion, 40 Canada Square.
Tel.: + 44 (0) 20 7636 5228
 
Burger and Lobster
Servem ou lagosta ou hamburger, ambos deliciosos!. Difícil conseguir um lugar, não aceitam reservas, o jeito é ir e entrar na fila, mas vale a pena esperar! Freqüência super animada e jovem.
 
Burger and Lobster
29 Clarges St
Tel.: +44 20 7409 1699
 
Balthazar – London
Entre os teatros em Covent Garden, a uma curta distância a pé da Royal Opera House, o restaurante tem um menu inspirado nas brasseries francesas com uma abundância de frutos de mar e um bistrô de pratos franceses clássicos. Muito bom! Ao lado está o Balthazar Boulangerie, onde servem seus próprios pães artesanais feitos na casa, saladas e sanduíches e grande variedade de doces caseiros,
 
Balthazar Restaurant – London
6 Russell St
Tel.: + 44 (0) 20 3301 1155
 
Savoy Hotel *****

É muito simpático jantar no  Savoy depois do teatro com a vista do rio Tâmisa iluminado na frente. Muito elegante e tradicional sempre atraiu o Jet set internacional, tais como: Sir Winston Churchill, Frank Sinatra e Katherine Hepburn. Savoy Grill do ex-jogador de futebol e Chef Gordon Ramsay, super conhecido, com seus pratos clássicos; o American Bar  que serve coquetéis clássicos desde 1920; o Bar e Grill Kaspar Seafood que oferece refeições um pouco mais informais durante todo o dia e o Thames Foyer para o chá da tarde com seu belo teto em cúpula de vidro.

 

Foto 10 - Savoy Court com os Black Cabs
Savoy Court com os Black Cabs – Foto Yeda Saigh 
Curiosidades:
O Savoy foi um hotel inovador, o primeiro de luxo na Grã-Bretanha a ter luzes e elevadores elétricos e banheiros com água quente e fria nos quartos.

Savoy Court é a única rua conhecida no Reino Unido onde os veículos são obrigados legalmente a dirigir do lado direito. Isto vem dos tempos antigos onde os taxistas da época abriam a porta para os passageiros com o braço para fora da janela sem ter que sair do carro. Além disso, por causa pequena rotunda da entrada do hotel fez com que os veículos precisassem de um raio de viragem de 8 metros para uma curva completa sem ter que manobrar.
 
Strand, London
Tel.: +44 (0) 20 7836 4343
 
Browns Hotel *****
O Tea Room serve um dos mais famosos chás da tarde em Londres e ganhou o prêmio de excelência 2013 pela sua excelente qualidade de serviço de chá da tarde. É um programa imperdível e te dá a sensação que você realmente está em Londres.
 

Foto 11 - Browns Hotel
Browns Hotel – Foto Yeda Saigh 
33 Albemarle St.
Tel.: +44 (0) 20 7493 6020
 
Westbury Hotel *****
É um hotel bem inglês em Mayfair ao lado da Oxford Str., da Regent Str. e da Bond Str. ou seja, perto de tudo inclusive dos bons restaurantes.
 O serviço é muito bom e o restaurante Tsukiji sushi é ótimo!
 
37 Conduit Street, Mayfair
Tel.: +44 (0) 20 7629 7755
 
Museus
Serpentine Galleries
São duas Serpentine Galleries dentro do Kensington Gardens: Serpentine Gallery e a Serpentine Sackler Gallery, projetada pela arquiteta Zaha Hadid, que fez uma experiência nesse inverno áudio narrativa, oferecendo aos visitantes  escutar os storytellers. Muito diferente e interessante!
 
Ambas galerias podem ser visitadas em tandem que são bicicletas para mais de uma pessoa. Nós fomos de bicicleta e é um lindo passeio pelo Kensington Garden!
 

Foto 12 - Kensington Park
Kensington Park – Foto Yeda Saigh
The Magazine Restaurant
Junto com a inauguração da Serpentine Sackler Gallery foi aberta ao público no comando de Oliver Ollysan, esse lindo projeto também da arquiteta iraniana Zaha Hadid. É um espaço lindo e a comida é ótima!
Foto 13 - The Magazine Restaurant
The Magazine Restaurant – Foto Yeda Saigh
 
The Magazine Restaurant
Tel.: + 44 (0) 20 7402 6075
Kensington Gardens, Kensington
 
Serpentine Shop
A arquiteta Zaha Hadid criou uma loja com um mise en scène de showcase de coleções jamais vistas antes. A loja também expõe edições limitadas da Serpentine e seus catálogos. Muitos desses podem ser vistos e comprados pelo site: www.serpentinegalleries.org
 
British Museum
Belíssima exposição “Colômbia El Dourado”, nela pode-se ver a riqueza e o design das jóias em ouro desse povo. Os europeus ficaram deslumbrados durante séculos com a lenda de uma cidade de ouro perdida na América do Sul e realmente é fascinante! (veja também artigo de 24/07/2013 para mais informações sobre o British Museum). Patrocinado por Julius Baer esta exposição deslumbrante expõe alguns dos mais fascinantes objetos escavados do lago no início do século XX, incluindo cerâmicas e colares de pedras.
Foto 14 - British Museum
British Museum – Foto Yeda Saigh

 

Foto 15 - Hall de Entrada do British Museum
Hall de Entrada do Bristish Museum – Foto Yeda Saigh 
El Dorado, traduz literalmente “o ouro”, refere-se ao ritual que aconteceu no Lago Guatavita. O líder recém eleito, coberto de ouro em pó, mergulhou no lago e emergiu como o novo chefe do povo Muisca que viviam nas terras altas da atual Colômbia.
 

Foto 16 - Colombia El Dorado
Colômbia – El Dorado – Foto British Museum
British Museum
Great Russell St.
Tel.: + 44 (0) 20 7323 8299
 
Tate Modern
Sempre que for à Londres não deixar de visitar o Tate Modern, uma rápida visita para se interar das últimas novidades do mundo artístico.Tivemos a sorte de ver a exposição da Mira Schendel que viveu no Brasil  e a de Paul Klee. Maravilhosa!! (veja artigo de 06/08/2012 para saber um pouco mais da história do grupo Tate).
Foto 17 - Tate Modern
Tate Modern – Foto Yeda Saigh
Um pouco da história de Mira Schendel e Paul Klee
Mira Schendel ou Myrrha Dagmar Dub nasceu em Zurique em 1919.  Estudou Filosofia em Milão e em 1936 em Artes. Durante a Segunda Guerra Mundial, Mira, que era de origem judaica, abandonou os estudos, fugindo da perseguição nazista, foi morar na Bulgária e depois na Iugoslávia.
 
Em 1949 chegando ao Brasil, instalou-se no Rio de Janeiro e depois foi para Porto Alegre, trabalhou com cerâmicas e como professora de pintura. Fez uma participação na Primeira Bienal Internacional de São Paulo em 1951 que a colocou no cenário nacional. Dois anos depois, mudou-se para São Paulo, conheceu seu futuro marido Knut Schendel e produziu mais de dois mil desenhos com a técnica da monotipia em papel arroz.
 
Em 1966 Mira expôs em Londres a série: Droguinhas. Após a sua morte, foram feitas muitas exposições tanto no Brasil, como no exterior. Na 22ª Bienal Internacional de São Paulo foi dedicada uma sala especialmente a Mira Schendel.
 
Paul Klee – Aquarelista, pintor e gravurista alemão de obras fantásticas, um dos artistas mais criativos do século XX. Filho de professor de música alemão e mãe suíça. Foi para Munique 1898 estudar pintura, visitou a Itália com o escultor Haller 1902 para ampliar seu conhecimento da arte, viveu quatro anos em Berna demonstrando interesse com a música e pintura.
 
Criou entre 1903-5 as famosas dez “invenções”, que são figuras satíricas grotescas. Essa foi a sua primeira conquista significativa no mundo da arte. Em 1906 teve a sua primeira exposição individual, anos depois mudou-se para Weimar para lecionar na Bauhaus. Seu livro Pedagógico Sketchbook foi publicado 1925, mais tarde lecionou por três anos, sendo demitido pelos nazistas e morreu em Locarno.
 
Tate Modern
Bankside, London
Tel.: + 44 (0) 20 7887 8888
 
Victoria e Albert
Exposição Pérolas
Dois mil anos de história de luxo e magia sobre as pérolas que são símbolos de beleza e poder há vários séculos. Desde os tempos dos romanos, as pérolas eram admiradas e vistas como artigo de luxo. Muitas vezes, nobres disputavam as maiores e mais belas pérolas, buscando nobreza através das jóias. Estão expostas Jóias de várias rainhas e artistas famosas tais como Elizabeth Taylor com um par de brincos incríveis que Richard Burton deu para ela e Marylin Monroe. (o artigo de 24/07/2013 tem outras informações sobre o V&A).
Foto 18 - Victoria e Albert Museum
Victoria e Albert Museum – Foto Yeda Saigh 
Victoria e Albert Museum
Cromwell Road

Tel.: : + 44 (0) 20 7942 2000
 
Science Museum
O Museu da Ciência é um dos três principais museus em South Kensington, fundado em 1857 e é hoje uma das principais atrações turísticas da cidade, atraindo 2.7 milhões de visitantes anualmente. É imperdível!
 
É mais um museu nacional que não cobra entrada aos visitantes e sempre tem exposições temporárias.
 
Science Museum
Exhibition Rd, London SW7 2DD, Reino Unido
Tel.: + 44 870 870 4868
 
National Gallery
É um dos mais importantes museus da Europa e um dos mais conhecidos do mundo. Sempre tem novas exposições no museu, está na minha lista Must Go! (veja também os artigos de 24/07/2013 e 01/02/2012 para mais informações sobre o National Gallery). As exposições estão sempre mudando e aqui está algumas delas já confirmadas para 2014:
 
– Exposição de Paolo Veronese: um dos pintores mais importantes, influentes e belos do Renascimento Veneziano, esse é o primeiro show monográfico sobre o artista a ser realizada no Reino Unido.
 
– Strange Beauty: Esta exposição tem um novo olhar sobre pinturas renascentistas do alemão na Coleção National Gallery, mostra um insights sobre a forma como estas obras foram percebidas no seu tempo e no passado mais recente e como elas são vistas hoje.
 
– Sunflowers: Os Girassóis oferece aos visitantes uma oportunidade única de presenciar o reencontro de duas pinturas icônicas: Girassol de Vincent van Gogh, expostas juntas pela primeira vez em 65 anos em Londres. O interessante dessa exposição é a oportunidade de comparar lado a lado e explorar as novas pesquisas sobre as práticas de trabalho desse artista. As pinturas pertencem: uma ao National Gallery e a outra ao Museu Van Gogh em Amsterdam.
Foto 19 - National Gallery
National Gallery – Foto Yeda Saigh
Trafalgar Square
Tel.: +44 (0) 20 7747 2885
 
Passeios
 
Canary Wharf
Um passeio que fizemos e recomendo bastante é ir a Canary Wharf: bairro de Londres, super moderno, prédios altíssimos, arquitetos de hoje. Pegar o metrô Jubilee Line e ir até lá para dar uma volta, conhecer e ver os famosos prédios. Nem parece que se está em Londres! Um complexo de edifícios comerciais onde encontra-se grandes empresas e muitos bancos, hoje o segundo centro financeiro de Londres. Entre 1802 e 1980, essa área foi um dos portos mais importantes do mundo. O nome veio do arquipélago espanhol das Canárias para onde os ingleses exportavam. Durante a Segunda Guerra Mundial foi bombardeado e ficou abandonado. Em 1991, o primeiro prédio foi concluído e aos poucos tornou-se um símbolo de Docklands (as docas). Desde então não para de crescer. Tem também um grande shopping subterrâneo com mais de 200 lojas: quase 500 mil pessoas passam por Canary Wharf por semana.
Foto 20 - Canary Wharf
Canary Wharf – Foto Yeda Saigh
Foto 21 - Canary Wharf
Canary Wharf – Foto Yeda Saigh
Visitamos o festival de esculturas de gelo em Canary Wharf, um programa divertido e diferente!
Foto 22 - Escultura de Gelo
Escultura de Gelo – Foto Yeda Saigh
 
Greenwich
Continuando o passeio de Canary Wharf pegamos de novo o metrô (DLR) e andamos uma estação para chegar em Greenwich.
Foto 23 - Greenwich Park
Greenwich Park – Foto Yeda Saigh 
A região de Greenwich é um lugar cheio de história e de belíssimos prédios. É lá que fica o meridiano de Greenwich que marca a hora zero no mundo e prédios importantes como o Museu Marítimo, dedicado às glórias da exploração ultramarina da Inglaterra.
Em Greenwich, encontra-se também Cutty Sark, o famoso navio mercador que trazia chá do oriente (em 2007 foi incendiado e reconstruído). Os jardins junto ao Observatório de Greenwich são enormes: gramados imensos perfeitos para um pic nic e vários tipos de flores a perder de vista.

Foto 24 - Greenwich Park
Greenwich Park – Foto Yeda Saigh
Abadia de Westminster
Inaugurada em 1090 com uma altura de 69 mts, a Igreja do Colegiado de São Pedro mais conhecida como Abadia de Westminster é uma grande igreja em estilo gótico considerada a igreja mais importante de Londres e por algumas pessoas a mais importante de toda a Inglaterra.
 
Essa Catedral ficou famosa mundialmente por vários motivos: local de coroação dos Monarcas; lá estão sepultados os corpos do famoso físico inglês Sir Isaac Newton e do escritor britânico e autor da teoria de Seleção Natural, Charles Darwin. Em 29 de abril de 2011 o mundo parou para assistir o casamento do Príncipe William de Gales com Catherine Middleton. Não deixe de visitá-la, é riquíssima de história e simplesmente linda!!
Foto 25 - Westminster Abbey
Westminster Abbey – Foto Yeda Saigh
20 Deans Yd, London
Tel.: +44 (0) 20 7222 5152
 
Hampton Court Palace
Palácio de Henrique VIII, a cozinha é maravilhosa!
Uma das moradias de Henry XIII, hoje com mais de 500 anos desde sua coroação. Tem muita coisa para se ver: os belos jardins à beira do Tâmisa com o mais famoso labirinto do mundo, o Great Hall (um dos mais antigos teatros da Inglaterra onde Shakespeare se apresentou em 1603), o Royal Chapel e a cozinha que é das mais fascinantes que á vi na vida!
Foto 26 - Hampton Court Palace
Hampton Court Palace – Foto Yeda Saigh
 

Foto 27 - Hampton Court Palace
Hampton Court Palace – Foto Yeda Saigh
Hampton Court Palace Gardens
O jardim do palácio recebe anualmente dois festivais, o Hampton Court Palace Festival e o Hampton Court Palace Flower Show. Os amantes de plantas e flores do mundo todo vem competir, muitos assistem o show pela TV e no verão fazem uma visita.
 
Nos jardins vemos suas paredes originais estilo vitorianos que divide por canais, as ilhas e as avenidas. Já a horta é um jardim ornamental de frutas e legumes orgânica!
 
Há um labirinto gigante e muito famoso com uma torre gótica em seu centro. Suba até o topo para ver a linda vista panorâmica sobre os jardins ou desça no subsolo para um túnel que leva a uma cachoeira no jardim submerso. Junto ao castelo, projetado por Joseph Paxton em 1846 fica o grande jardim de inverno. É aqui que servem almoços e chás deliciosos. E se sobrar um tempinho, vá até a lojinha: Shop Jardim Bothy Gift.
 
Curiosidade:
Tour: Os Fantasmas de Hampton Court Palace
Tem ocorrido no palácio muitas coisas estranhas e assustadoras que vai de barulhos à aparições de imagens estranhas. Se você tiver coragem e vontade de se divertir um pouco, faça o tour dos fantasmas!!
Foto 28 - Hampton Court Palace
Hampton Court Palace – Foto Yeda Saigh
Hampton Court Palace
East Molesey, Surrey
Tel.: + 44 844 482 7777
 
Cirque du Soleil – Quidam
Embora o Cirque du Soleil seja uma empresa canadense com sede em Montreal, seus diversos espetáculos são exibidos em todo o mundo. São shows altamente criativos e artísticos onde brincam com a imaginação, os sentidos e as emoções do público. Toda vez que assisto a um dos seus shows, saio de lá com uma sensação de que incrível! Em Londres, o Royal Albert Hall em si só, já vale uma visita, então não perca essa oportunidade de ver um dos seus shows, fica no Kensington em Hyde Park.
 
 
Corrida de Cachorro
Um programa super diferente e divertido. Pode-se comprar a entrada com jantar em uma mesa com vista para as corridas. É lotado!!! Na hora de jogar formam filas imensas, fica em  Wimbledon Stadium, A “noite com os cães” como chamam.

Foto 29 - Corrida de Cachorro
Corrida de Cachorro – Foto Yeda Saigh
Wimbledon Stadium
Plough Ln, Morden
Tel.: + 44 (0) 20 8946 8000
 
Plays
 
Let It Be
É impressionante ver esse show, parece que você está vendo os verdadeiros Beatles! As vozes, os gestos, a roupa é tudo muito parecido com eles. Eles cantam 45 músicas dos Beatles e atrás do palco tem uma tela com filmes mostrando os originais cantando junto, é muito legal! Recomendo!!!
 
Curiosidade:
Essa produção do West End do show Beatles, já foi visto por mais de 500 mil pessoas, agora embarcando em uma turnê pelo Reino Unido e Irlanda, começando no Teatro Palace em Manchester.
Foto 30 - Let It Be
Let It Be – Foto Yeda Saigh
 
Stomp
O espetáculo é inovador e divertido, superou nossas expectativas. Quase não acontecem diálogos, é tudo mesmo no som que fazem dos objetos e da linguagem corporal. É um excelente programa para um fim de tarde em Londres, também recomendo!!!
 
The Ambassadors Theatre. 19-22 Tower Street.
Tel.: +44 (0) 8448 112 334
 
London Pass
Uma boa maneira de programar suas visitas é usando o London Pass. Esse é o único passe turístico, que oferece as opções de um, dois, três ou seis dias consecutivos. Muito prático e econômico com entradas grátis em mais de 50 das principais atrações, incluindo: o Palácio de Windsor, a Torre de Londres, o Palácio de Kensington e a Abadia de Westminster, onde o Príncipe William casou com Kate Middleton. Com esse mesmo passe você pode visitar outras atrações como: o Zoológico e o Teatro Shakespeare’s Globe.
 

Foto 31 - London Pass
London Pass – Foto Yeda Saigh 
Compre aqui o Pass:
 
The Original Bus Tour
Se seu inglês não for fluente, isso já não é mais desculpa para absorver um pouco da cultura de Londres. Em abril de 2012 nós turistas brasileiros podemos fazer os famosos passeios pela cidade no bus tour com comentários em português. O número de turistas brasileiros cresceu tanto que os ingleses resolveram oferecer esses serviços especializados e temos três rotas com guias de áudio.
 
Os passeios funcionam da seguinte forma: o famoso ônibus vermelho de dois andares passam pelos principais pontos turísticos de Londres. O bilhete é válido por 24 horas e o turista pode descer em qualquer uma das muitas paradas, seja para visitar atrações, tirar fotos ou mesmo simplesmente para um café da tarde, e pegar o próximo ônibus para continuar a rota que passa a cada 15 minutos.
 

Foto 32 - The Original Bus Tour
The Original Bus Tour – Foto Yeda Saigh

Para terminar alguns pensamentos de Shakespeare:

 
Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com frequência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar.
 
Lamentar uma dor passada, no presente,
 é criar outra dor e sofrer novamente.
 
Ser grande, é abraçar uma grande causa.
 
Sabemos o que somos, mas não sabemos o que poderemos ser.
 
Ser ou não ser: eis a questão.
 
 
Colaborador:

Pedro Henrique A. Pereira.


Um comentário em “Dez Dias em Londres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s